Patriota vai conversar com governador do Acre sobre imigrantes haitianos

Fonte Agência Brasil 16/04/2013 às 19h

 

Brasília – O impasse envolvendo os imigrantes haitianos no Brasil é o principal tema da reunião do ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, e o governador do Acre, Tião Viana, amanhã (17). A conversa ocorrerá, no Itamaraty, na parte da manhã. Patriota disse que o esforço conjunto, envolvendo vários ministérios, ainda avalia as alternativas para tentar reduzir as dificuldades no Acre e nas fronteiras do Brasil com a Bolívia e o Peru.

“O secretário-geral do Itamaraty, embaixador Eduardo Santos, está à frente dos contatos que estamos mantendo com Peru e Equador [e Bolívia] para estabelecermos uma espécie de monitoramento permanente e mecanismos de acompanhamento dessa situação”, disse Patriota, após reunião com o chanceler do Burundi (África), Laurent Kavakure.

Patriota disse ainda que o diretor do Departamento de Imigração do Itamaraty, o diplomata Rodrigo Amaral, seguiu para o Acre, pois pretende conversar com os haitianos e verificar as dificuldades e necessidades. “Rodrigo Amaral está no Acre e deverá visitar os haitianos. Temos que respeitar as diferentes responsabilidades em matéria da política externa e da política doméstica”, destacou.

O assunto foi tema ontem (15) de uma reunião comandada pelo secretário-geral Eduardo Santos, com embaixadores do Haiti, da Bolívia, do Equador e do Peru. A preocupação, segundo Patriota, é com a vulnerabilidade dos imigrantes, que vivem sob ameaças e assédio dos chamados coiotes.

Na semana passada, autoridades acrianas apelaram ao Itamaraty para negociar um acordo com os vizinhos sobre o ingresso de haitianos na região. Para as autoridades, o livre acesso em algumas fronteiras incentiva a ausência de controle no que se refere à chegada de haitianos ao Brasil, principalmente no Acre, nas cidades de Brasileia e Epitaciolândia.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 16/04/2013 ás 19h

Compartilhe

Patriota vai conversar com governador do Acre sobre imigrantes haitianos