Parque em Santa Catarina coíbe caça ilegal

Fonte Comunicação ICMBio 03/04/2013 às 10h

Brasília – Com o objetivo de coibir a caça ilegal em propriedades rurais ainda não regularizadas, dentro dos limites do Parque Nacional (Parna) da Serra do Itajaí, na localidade de Warnow, município de Indaial (SC), o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) realizou, durante o feriado da Páscoa, a operação de fiscalização “Coelho Sabido II”.

Durante a operação, foram presos quatro caçadores que agiam ilegalmente (um quinto conseguiu fugir, mas já está identificado e responderá a inquérito policial) e apreendidas quatro espingardas, apitos de caça, dezenas de munições e um veículo.

Dentre os presos, havia um menor, de 15 anos, que, depois de passar pela Delegacia de Indaial, foi entregue à família. Ele terá que comparecer perante o juiz da Vara de Infância e Adolescência para o cumprimento de medida socioeducativa.

A aplicação da lei para três dos caçadores foi imediata. Após a lavratura do auto de prisão em flagrante o delegado de plantão da Polícia Federal em Itajaí os encaminhou ao presídio, onde permanecerão detidos à disposição da Justiça Federal.

Os acusados responderão pelo porte ilegal de arma de fogo e, ainda, por entrar em uma unidade de conservação com apetrechos proibidos. Estão sujeitos à pena que pode chegar a até quatro anos de reclusão e multas individuais de até R$ 10 mil. Para um dos caçadores, no entanto, a punição pode ser maior, já que ele tinha antecedentes criminais.

A região onde se deu a operação vinha sendo monitorada pelos agentes públicos por conta da movimentação de caçadores que se aproveitavam do isolamento da área, cujas estradas eram mantidas fechadas por portões, correntes e cadeados, para praticar a caça ilegal, principalmente do veado-bororó (Mazama nana), espécie ameaçada de extinção.

As primeiras informações davam conta de que, no mínimo, cinco homens caçavam na região com o auxílio de cães em meio à densa mata nativa. Eles utilizavam como base um rancho onde havia grande quantidade de bebida alcoólica, alimentação e acomodações suficientes para diversos dias de permanência.

Comunicação ICMBio
Fonte Comunicação ICMBio 03/04/2013 ás 10h

Compartilhe

Parque em Santa Catarina coíbe caça ilegal