Parque dos Abrolhos monitora recifes de coral

Fonte Comunicação ICMBio 03/04/2013 às 10h

abrolhosBrasília – A equipe do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, unidade de conservação (UC) federal sob gestão do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), no litoral sul da Bahia, acaba de promover, junto com parceiros, mais uma ação de monitoramento dos recifes de coral.

O trabalho, realizado entre os dias 19 e 23 de março, foi baseado na metodologia adaptada do Reef Check, desenvolvida pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1996, dentro do Programa Global Coral Reef Monitoring Network, para avaliar a saúde dos ambientes recifais.

O Projeto de Monitoramento de Recifes de Coral em Abrolhos ocorre desde 2002. Neste ano foram monitoradas oito estações no interior do Parque dos brolhos, sendo quatro em chapeirões e quatro no arquipélago. Desta vez, a equipe permaneceu durante o período a bordo do catamarã Zeus, da empresa de turismo Apecatu Expedições, de Caravelas, na Bahia.

abrolhos2Participaram da ação Ricardo Jerozolimski e Bernadete Barbosa, da equipe do parque; Ronaldo Baguinha, da Reserva Extrativista de Corumbau; Fábio Negrão, mergulhador e secretário de Turismo e Meio ambiente de Caravelas; Mariana Coxey, pesquisadora do Ircos; Beatrice Padovani, coordenadora nacional do Reef Check Brasil; e sua aluna de pós-graduação Camila Brasil, que trabalha com a influência das variáveis climáticas nos ciclos de abundância de espécies de valor comercial.

Segundo Ricardo Jerozolimski, chefe do parque, foi unânine a percepção da redução da presença de lixo de pesca no interior da UC, embora essa tendência só deva ser confirmada após a análise dos dados colhidos. Ele adiantou, no entanto, que a percepção, a princípio, foi a de que a população de peixes e corais demonstram bom estado de conservação dentro da área protegida, apesar das ameaças. Para este ano está prevista mais uma expedição, em dezembro.

Segundo a professora Beatrice Padovani, “a continuidade do monitoramento é importante não só para obtenção de dados de médio e longo prazo, mas também pela oportunidade de envolvimento de cientistas e também de gestores e mergulhadores voluntários”. Fábio Negrão, que atua há mais de 16 anos na região, chamou a atenção para o envolvimento e comprometimento da equipe que para ele reflete na qualidade do trabalho realizado.

Saiba mais

Abrolhos - Criado em 1983, foi o primeiro parque nacional marinho do Brasil e protege a região com maior biodiversidade marinha do Atlântico Sul. Com uma grande variedade de peixes e outros animais marinhos, recifes de corais imensos e coloridos, como os chapeirões, que são colunas de coral de até 20 metros de altura que se erguem do fundo e se abrem em arcos perto da superfície, podendo chegar a 50 metros de diâmetro, como imensos cogumelos submarinos, encontrados apenas na região dos Abrolhos.

Reef Check - É o programa internacional de monitoramento dos recifes de coral e no Brasil tem como principal objetivo acompanhar o estado de conservação dos recifes em diferentes regiões ao longo dos anos e ajudar na gestão das áreas marinhas protegidas. O programa teve início em 2002 com uma fase piloto para testar e adaptar o Protocolo de Monitoramento Internacional das Nações Unidas Reef Check, o qual faz parte da Rede Global de Monitoramento, em quatro unidades de conservação marinhas do Brasil.

Comunicação ICMBio
Fonte Comunicação ICMBio 03/04/2013 ás 10h

Compartilhe

Parque dos Abrolhos monitora recifes de coral