Parlamento italiano reduz salários de deputados e senadores em até 50%

Fonte Ansa flash 20/03/2013 às 16h

Os presidentes da Câmara e do Senador, por sua vez, terão os salários reduzidos em 30%

ROMA, 20 MAR (ANSA) - Os presidentes da Câmara e do Senado da Itália decidiram cortar seus salários em 30% e reduzir o salário dos parlamentares e as despesas de suas casas em até 50%.

A presidente da Câmara dos Deputados, Laura Boldrini, e o presidente do Senado, Piero Grasso, ambos recém eleitos pelas respectivas Casas, convocaram os líderes dos partidos para informá-los da decisão de reduzir os custos gerais do Parlamento italiano.

Além dos salários dos presidentes, será aplicada uma redução das dotações financeiras das secretarias e serão eliminados todas as verbas para as chamadas despesas de representação, utilizados para ocasiões oficiais.

O salário dos parlamentares sofrerá uma redução de até 50%, modificando o sistema de reembolsos, que não serão mais automáticos e necessitarão das justificativas das despesas realizadas.

Serão publicadas na Internet todas as despesas realizadas para consultorias externas e todos os contratos de trabalho dos funcionários do Parlamento italiano serão alvo de revisão, de acordo com os sindicatos.

Ansa flash
Fonte Ansa flash 20/03/2013 ás 16h

Compartilhe

Parlamento italiano reduz salários de deputados e senadores em até 50%