Para o Comitê Organizador Local, as cinco áreas testadas no Castelão foram bem avaliadas

Fonte Ascom – Ministério do Esporte 15/04/2013 às 11h


Filas em caracol para organizar o fluxo dos torcedores na entrada. Entrada em operação de um sistema de som com 72 caixas, que substitui as 18 que vinham sendo utilizadas inicialmente. Adoção de padrões internacionais para limpeza de banheiros e de área de circulação. Gradeamento e organização da chegada dos ônibus para evitar assédio aos ídolos de seleções como Brasil e Espanha na Copa das Confederações da FIFA Brasil 2013.

Essas foram algumas das ações postas em avaliação por uma equipe do Comitê Organizador Local (COL) durante o clássico regional entre Fortaleza x Ceará, disputado neste domingo (14.04), no Castelão, em Fortaleza, diante de quase 16 mil pessoas. Em campo, o Ceará venceu por 1 x 0, com um gol de Lulinha na segunda etapa.

Fora da disputa propriamente dita, o evento-teste foi bem sucedido, segundo profissionais do COL. "Todas as áreas foram muito bem avaliadas e ajustes são sempre necessários. Há calibragens no sistema de som, teremos mais rádios para evitar áreas em que não haja comunicação entre as nossas equipes de apoio, mas tudo funcionou dentro do esperado", disse Tiago Paes, gerente geral de Integração Operacional do COL.

"Hoje estamos um novo sistema de som. O anterior era temporário, com 18 caixas. Agora são 72. Nossa equipe de engenharia sonora trabalhou em ajustes e regulagens. Da mesma forma, trabalhamos no sistema de televisão, que chamamos de CATV, para garantir a distribuição de sinal de forma adequada", afirmou Paes.

Segundo ele, uma equipe do comitê vem acompanhado tudo no estádio desde o início do ano. Até agora, de acordo com o secretário de Copa no estado, Ferruccio Feitosa, houve 18 eventos. Outros dez, entre eles a final do estadual e um show de Paul McCartney, estão previstos até a efetiva entrega do estádio à FIFA, no fim de maio.



O acesso dos torcedores à arena foi delimitado por grades em formato similar a um caracol, uma medida para melhorar a circulação. "Isso evita tumultos e diminui a velocidade das pessoas na chegada. Assim, as catracas ficam desafogadas. A Polícia Militar do Ceará e a equipe da Arena Castelão gostaram do sistema e me falaram que pensam em adotá-lo. É isso que queremos. Organizar a competição e deixar legado", afirmou Tiago Paes.

Resíduos
No quesito limpeza, a mesma equipe que trabalha atualmente no Castelão será aproveitada na Copa das Confederações. Assim, o que houve foi um treinamento para adaptar o time a padrões de coleta seletiva, a partir de sacos coloridos que identificam os tipos de resíduo, e orientações sobre o intervalo de tempo adequado para higienizar banheiros, áreas comuns e camarotes.

Na área de transportes, foi feito um teste na chegada da equipe e no desembarque. "Sei que parece coisa simples, mas quando temos seleções grandes, como Espanha e Brasil, esse evento vira uma área de interesse. Trabalhamos, então com o gradeamento e proteção dos ônibus", explicou Tiago Paes.

Irrigação e gandulas
Além disso, houve testes de irrigação e corte do gramado nos padrões adequados e avaliações informais do funcionamento de camarotes e da cozinha. Os treinadores de gandulas também foram capacitados. Principalmente porque serão crianças que atuarão nessa função. "Foi um trabalho de conversa, para mostrar quem repõe a bola, quem não repõe, os cuidados com o fosso ao lado do estádios e coisas do tipo", explicou Tiago Paes.

Uma outra frente de trabalho, mais específica, é a de tecnologia da informação, que vai se reunir ao longo da semana para determinar se há ajustes necessários e em quais áreas.

O próximo evento-teste do COL está marcado para 24 de abril, na partida entre Brasil x Chile, no Mineirão, em Belo Horizonte.

Morte de torcedores
Horas antes da partida, dois torcedores do Ceará foram assassinados numa região a cerca de 5km do estádio. O secretário de Copa do Ceará, Ferruccio Feitosa, e o gerente operacional do COL, Tiago Paes, lamentaram o incidente, mas negaram conexão entre o episódio e o teste realizado no estádio. "Lamento profundamente o episódio, fico com o coração bastante triste, mas os torcedores foram mortos na Avenida dos Expedicionários, distante do estádio. A polícia está investigando", disse Feitosa. "É um episódio lamentável mas existem muitos trabalhos sendo feitos pela polícia, pelo exército, em várias vertentes na área de segurança. Por isso, não temos temos preocupação quanto a isso para a Copa das Confederações", afirmou Tiago Paes. Nos arredores do Castelão, a Polícia Militar 184 pessoas foram detidas e conduzidas à delegacia do estádio por se envolverem em ações de "vandalismo e desordem".



Ascom – Ministério do Esporte
Fonte Ascom – Ministério do Esporte 15/04/2013 ás 11h

Compartilhe

Para o Comitê Organizador Local, as cinco áreas testadas no Castelão foram bem avaliadas