Para advogado da Itália, caso de Cesare Battisti pode se prolongar

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
Um dos advogados do Estado italiano no caso Cesare Battisti, Ricardo Freire Vasconcellos, considera que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que analisará o caso no próximo dia 9, poderá se prolongar.

Em declarações à ANSA, Vasconcellos acredita que as sessões da próxima semana do STF, em que será feita a análise preliminar do caso, podem não ser suficientes para que a instância máxima da Justiça brasileira decida contra ou a favor de Battisti.

O ex-militante de esquerda, que foi detido em 2007 no Rio de Janeiro e está preso na penitenciária da Papuda, em Brasília, é condenado pela Justiça italiana à prisão perpétua e recebeu do governo brasileiro o status de refugiado político. Agora, o Supremo deve analisar se apoia o refúgio ou se decide pela extradição, solicitada pela Itália.

O advogado lembra que é uma questão de "grande complexidade" e que, por conta disso, os ministros do STF não têm motivos para "apressar a decisão". Na semana passada, o presidente do STF, Gilmar Mendes, anunciou o julgamento para o dia 9.

Por enquanto, Vasconcellos considera que a decisão final do STF ainda é imprevisível, sobretudo pelo fato de que os ministros terão diante de si dois grandes especialistas no assunto, Antonio Nabor Areias Bulhões, defendendo o Estado italiano, e Luis Roberto Barroso, à frente da equipe de advogados de Battisti.

Dentre os defensores do ex-ativista está também o jurista e ex-deputado federal Luiz Eduardo Greenhalgh, um dos fundadores do PT.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Para advogado da Itália, caso de Cesare Battisti pode se prolongar