Papa apela pelo fim da violência na República Centro-Africana

Fonte Agência Brasil 27/03/2013 às 9h

 

Brasília – O papa Francisco, que assumiu o pontificado há duas semanas, apelou hoje (27) pela paz na República Centro-Africana. O país foi alvo de uma ação de rebeldes que assumiram o poder e depuseram o presidente François Bozizé, que se viu obrigado, no fim de semana, a fugir para Camarões. Em seu apelo, Francisco defendeu o fim da violência e dos saques no país.

O papa disse acompanhar os acontecimentos e estar em oração pelos que sofrem. "Acompanho com atenção o que está acontecendo na República Centro-Africana e desejo garantir a minha oração a todos os que sofrem, em especial os parentes das vítimas, os feridos e as pessoas que perderam a própria casa e que foram obrigadas a fugir”, ressaltou.

Para o papa, é fundamental acabar imediatamente com a violência no país africano. “Faço apelo para que cessem imediatamente a violência e os saques, encontrando o quanto antes uma solução política para a crise que restabeleça a paz e a concórdia a esse querido país, há muito tempo marcado por conflitos e divisões”.

Bangui, a capital da República Centro-Africana, foi dominada no domingo (24) por rebeldes da coalizão Seleka, que depuseram o presidente. Em meio aos confrontos, militares sul-africanos foram mortos e há relatos de violência contra civis.

A orientação do Ministério das Relações Exteriores do Brasil é para que os civis evitem deixar suas casas. De acordo com o Vaticano, o arcebispo de Bangui, dom Dieudonné Nzapalainga, pediu aos líderes de Seleka que protejam a população e seus bens e fez um apelo pelo fim do conflito.

*Com informações da rádio do Vaticano

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 27/03/2013 ás 9h

Compartilhe

Papa apela pelo fim da violência na República Centro-Africana