Palestra trata de ameaças à diversidade da floresta amazônica

Fonte MPEG/MCTI 11/08/2014 às 20h


Nesta segunda-feira (11), o Museu Paraense Emilio Goeldi (MPEG/MCTI) recebe o pesquisador Hans Ter Steege, do Naturalis Biodiversity Center, para promover a palestra 'Oportunidades e ameaças à biodiversidade de árvores na Amazônia'.

Com entrada gratuita, o evento é uma realização do Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas – Botânica Tropical. Steege é especialista no estudo de diversidade florestas tropicais, dos mecanismos que geram e regulam essa diversidade e dos modelos de gestão dos recursos naturais. Participou do programa de gestão da Guyana para o desenvolvimento e monitoramento de políticas ambientais, além de pesquisas científicas na Guiana e Vietnã.

Em 2013, ele liderou o estudo em coautoria com pesquisadores do Mpeg e outras instituições sobre a hiperdominância de poucas espécies de árvores na Amazônia. Apenas 227 espécies das 16 mil correspondem a mais da metade de indivíduos da floresta amazônica.

Sobre Emilio Goeldi

Com o objetivo de estudar, desenvolver e difundir as ciências no Pará, na Amazônia, no Brasil e em todo o continente americano, Goeldi promoveu significativas mudanças institucionais a partir das coleções científicas, da publicação de trabalhos e da educação. Também foi responsável pela criação do jardim zoológico e do horto botânico, atraindo a população para conhecer a nova instituição.

Obtendo um grande apoio e reconhecimento político, no final do século XIX, Emilio Goeldi desempenhou importante papel diplomático durante o Contestado Fraco-Brasileiro, defendendo uma posição favorável ao Brasil na disputa territorial pela antiga Guiana (atual Estado do Amapá). Por este seu feito, acabou sendo homenageado pelo governo estadual, que por meio de um decreto no ano de 1900, alterou o nome do Museu Paraense para Museu Goeldi.
MPEG/MCTI
Fonte MPEG/MCTI 11/08/2014 ás 20h

Compartilhe

Palestra trata de ameaças à diversidade da floresta amazônica