Palestra ensina uso da fibra de tucumã em produtos semi-industriais

Fonte Ascom do Inpa 25/02/2013 às 15h
Estudantes do curso do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) Madeiras da Amazônia, coordenado pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), participaram de palestra sobre técnicas tradicionais e como utilizar a fibra de tucumã para o desenvolvimento em produtos semi-industriais.

 

A palestra, ministrada pela pesquisadora da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) Karla Mazarelo, ocorreu na sexta-feira (22), no miniauditório da Casa da Ciência, na sede do Inpa em Manaus (AM).

Segundo ela, embora tradicionais, as técnicas de produção são um estímulo para que novos meios sejam descobertos com a ajuda de pesquisadores e comunitários.

“Durante a minha pesquisa recebi ajuda de costureiras e artesãs, que possuem um conhecimento tradicional incrível. Com isso podemos aprender novos métodos para que a cadeia produtiva seja favorecida, utilizando um espaço mais curto na produção do material”, disse Karla.

Extração sustentável

Toda a fibra de tucumã usada no estudo foi retirada por mulheres da comunidade tucano, do Alto Rio Negro, no interior do Amazonas. “Elas fazem a extração no período indicado para isso, de maneira que não cause devastação. Na técnica, elas medem a altura certa e sabem até que ponto pode ser retirada a folha. A partir daí elas começam o processo de fiação até se transformar na palha”, explicou a palestrante.

Karla Mazarelo é graduada em desenho industrial pela Ufam (1999), tem especialização em marketing empresarial (2001) e mestrado em ciências florestais e ambientais pela Ufam (2007). Em 2012 concluiu o doutorado em design, fabricação e gestão de projetos Industriais pela Universidade Politécnica de Valência, na Espanha.

 

Ascom do Inpa
Fonte Ascom do Inpa 25/02/2013 ás 15h

Compartilhe

Palestra ensina uso da fibra de tucumã em produtos semi-industriais