Os Famosos e os Duendes da morte ganha destaque na revista Cachiers du Cinéma

Fonte CDN Comunicação. 19/11/2009 às 0h
A renomada revista francesa Cahiers Du Cinéma deu destaque ao primeiro longa-metragem de Esmir Filho, Os Famosos e os Duendes da Morte, em sua edição mais recente.  A publicação elogia o estilo do diretor e sua sensibilidade para tratar dos assuntos propostos na trama e no compartilhamento de uma visão única do mundo que algumas pessoas irão se identificar bastante. O artigo foi escrito por Nicolas Azalbert.

A Cahiers Du Cinema surgiu há mais de 50 anos na França e é uma das revistas mais influentes sobre a sétima arte no mundo. Ela foi uma das publicações que ajudou a divulgar a nouvelle vague e teve grandes nomes como seus colaboradores: Jean-Luc Godard e François Truffaut, por exemplo.

Os Famosos e os Duendes da Morte vem recebendo vários elogios da crítica nos últimos meses, desde sua primeira exibição no Festival de Locarno, na Suíça. O longa de Esmir Filho, na sequência, recebeu o Troféu Redentor de Melhor Filme de Ficção e o Prêmio Fipresci da Crítica Internacional, ambos no Festival do Rio 2009, o prêmio de Melhor Diretor Internacional no 16º Festival Internacional de Cinema de Valdívia, no Chile, e participou da 33ª Mostra Internacional de Cinema, sempre em sessões com boa presença de público. O lançamento do filme está previsto para 5 de março de 2010.

 
Sobre o filme:

Os Famosos e os Duendes da Morte é baseado no livro homônimo de Ismael Caneppele e conta a história de uma cidade em que cada um sonha em segredo. O menino sem nome conhece a garota sem pernas, que lhe mostra um mundo no qual ele embarca como alguém que nunca mais deseja voltar à realidade. Para o menino, a vida virtual é a única verdade. Mas a garota parte para outro mundo, deixando imortalizada sua história em vídeos e fotos na web. A partida da única pessoa da cidade com quem ele se identifica deixa o menino ainda mais sozinho. Guiado pela música de Bob Dylan, ele mergulha em suas lembranças até que o surgimento de uma figura misteriosa desencadeia uma série de acontecimentos em sua vida até então previsível.

 
Sobre o diretor:

Natural de São Paulo, Esmir Filho é um dos mais promissores nomes do mercado cinematográfico brasileiro e internacional. Seu segundo curta-metragem, Ímpar Par (2005), foi premiado nos festivais de Cinema de Kiev (Ucrânia) e Huelva (Espanha). O trabalho seguinte, Alguma Coisa Assim, conquistou o prêmio de Melhor Roteiro da Semana Internacional da Crítica no Festival de Cannes 2006, além de ter sido premiado nos festivais de Cinema de Kiev (Ucrânia), Biarritz (França) e Gramado, onde também ganhou os Kikitos de Melhor Curta, Direção e Atriz na categoria Curta-metragem Brasileiro. Em seguida, veio o sucesso Tapa na Pantera, hit da Internet que Esmir co-dirigiu com Mariana Bastos e Rafael Gomes. O mais recente trabalho de Esmir, o curta Saliva, participou, em 2007, dos festivais de Cannes e Gramado, em que Esmir novamente conquistou o prêmio de Melhor Direção na categoria Curtas 35mm. Esmir Filho é, também, co-criador e co-diretor da série televisiva Tudo o que é Sólido Pode Derreter, ao lado de Rafael Gomes. A série adolescente de 13 capítulos estreou em abril de 2009 na TV Cultura e segue no ar.

Os Famosos e os Duendes da Morte teve patrocínio da Petrobras e da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo. O filme conta também com apoio do Fonds Sud Cinema, Ministère de la Culture et la Communication, CNC, Ministère des Affaires Etrangères - France e do Umedia Urban International Media, co-produtora e distribuidora  internacional do filme.
CDN Comunicação.
Fonte CDN Comunicação. 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Os Famosos e os Duendes da morte ganha destaque na revista Cachiers du Cinéma