Organizações da América Latina enviam sugestões à Cúpula sobre Segurança Alimentar

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
Entidades sociais latino-americanas demonstraram apoio à Cúpula Mundial sobre Segurança Alimentar, prevista para o mês de novembro em Roma, na Itália, considerando que do evento poderá sair uma resposta "efetiva" na luta contra a fome.

"Esta Cúpula pode dar uma resposta planetária, efetiva e estratégica na luta contra a fome se forem geradas condições para chegar a um diálogo de alto nível entre os Estados, governos e movimentos sociais", diz o Comitê Internacional para a Soberania Alimentícia, que reúne entidades sociais, campesinas e indígenas, em um documento assinado no Chile.

O coordenador regional do organismo, Mario Ahumada, destacou a importância da participação da sociedade civil para que possam ser encontradas soluções para o problema da fome e da pobreza no mundo, especialmente na América Latina.

"Esta é a hora da soberania alimentícia como marco político que expressa um conjunto de direitos, articulados pelo direito humano à alimentação", continua o texto. Para a entidade, "não basta apenas redistribuir alimentos no planeta ou desenvolver estratégicas políticas de caráter econômico, porque a fome tem rosto humano e seu combate exige a participação de todos os atores".

O representante para a América Latina da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), o brasileiro José Graziano da Silva, também ressaltou a necessidade do encontro.

"O consenso que a Cúpula Mundial busca deve considerar uma nova governança alimentar, maiores investimentos públicos e privados na agricultura dos países em desenvolvimento, o fortalecimento da institucionalidade local e internacional e a produção agrícola ambientalmente sustentável, entre outros temas fundamentais", defendeu Silva.

Segundo antecipou o diretor-geral da FAO, Jacques Diouf, espera-se que os debates sejam frutíferos e envolvam não só os governos, mas também o setor privado, as organizações não-governamentais e outras entidades internacionais.

Ao fim da Cúpula Mundial sobre Segurança Alimentar, será assinada uma declaração pelos chefes de Estado e de Governo dos países participantes do evento.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Organizações da América Latina enviam sugestões à Cúpula sobre Segurança Alimentar