ONU quer apoio dos Estados Unidos nas investigações sobre mortes de mexicanos na fronteira

Fonte Agência Brasil 29/05/2012 às 9h
A alta comissária da Organização das Nações Unidas (ONU) para os Direitos Humanos, Navi Pillay, apelou hoje (29) para que as autoridades dos Estados Unidos cooperem com o governo do México nas investigações que envolvem os mexicanos que tentam passar pela fronteira entre os dois países. As mortes, em geral, envolvem casos de torturas e assassinatos em grupo.

Os relatos de mortes, na região fronteiça entre o México e os Estados Unidos, são frequentes e também estão ligados à violência cometida pelos cartéis que comandam o tráfico de pessoas, drogas e armas na região.

O alerta de Navi Pillay ocorre no momento em que as autoridades mexicanas investigam a morte do adolescente Sergio Adrian Hernandez Guereca, de 17 anos. De acordo com investigadores, o jovem foi torturado e morto, seguindo o que consideram um padrão de eliminação.

"A alta comissária convida o governo dos Estados Unidos a cooperar com o governo do México na investigação dessas mortes em seus esforços para apurar as denúncias e violações do direito à vida e integridade física dos migrantes", disse o porta-voz da alta comissária, Rulpert Colville.

Para Navi Pillay, é fundamental ainda que os Estados Unidos garantam a ação da Patrulha de Fronteira, seguindo as normas internacionais, na região.


*Com informações da agência pública de notícias do México, Notimex

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 29/05/2012 ás 9h

Compartilhe

ONU quer apoio dos Estados Unidos nas investigações sobre mortes de mexicanos na fronteira