Oficina define ações de proteção aos pequenos felinos

Fonte Comunicação ICMBio 27/05/2013 às 10h

Oficina define ações de proteção aos pequenos felinos

pan23Brasília  – O Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros (Cenap), vinculado ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), em Atibaia, São Paulo,  promoveu a Oficina para a Elaboração do Plano de Ação Nacional (PAN) dos Pequenos Felinos. No total, foram elaborados sete objetivos e 43 ações, para aumentar o conhecimento e traçar estratégias de conservação das espécies-alvo do PAN.

O Plano de Ação dos Pequenos Felinos contempla as seis espécies que ocorrem no território brasileiro – a jaguatirica (Leopardus pardalis), o gato-do-mato-grande (Leopardus geoffroyi), gato-do-mato (Leopardus trigrinus), jaguarundi (Puma yagouaroundi), colocolo (Leopardus colocolo) e o gato-maracajá (Leopardus wiedii).

Na lista nacional de espécies ameaçadas, publicada em 2003, a jaguatirica, o gato-do-mato-pequeno, o gato-maracajá e o colocolo constam como ameaçados. No final de 2011, foi realizada uma nova avaliação do estado de conservação dos carnívoros, em que todas as espécies, exceto jaguatirica, foram classificadas como ameaçadas de extinção.

A oficina, que ocorreu entre os dias 14 e 17, reuniu mais de 34 participantes relacionados à pesquisa e conservação das espécies, que delinearam ações com o objetivo de reduzir em cinco anos a vulnerabilidade de pequenos felinos nos diferentes biomas, por meio da ampliação do conhecimento aplicado à conservação, da proteção dos habitats, da minimização de conflitos com atividades antrópicas (do hmem) e de ações políticas efetivas.

Para isso, foram aprovadas na oficina see objetivos específicos e 43 ações, voltadas, principalmente, para reduzir os problemas referentes à caça, aos conflitos com atividade antrópica e alteração dos ambientes utilizados pelas espécies contempladas no PAN. Ao final, foi constituído o grupo assessor que auxiliará na implementação e monitoria dessas ações.

Diversas instituições marcaram presença na oficina, como o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio); a Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" (ESALQ), Universidade de São Paulo (USP); Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Universidade Federal de Lavras (UFLA), assim como a Universidade Federal do Maranhão (Uema), Universidade Federal do Acre (Ufac) e da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRG).

A oficina recebeu ainda a Fundação Parque Zoológico de São Paulo, Universidade Federal de São Carlos (Ufscar); a Universidad de La Republica del Uruguay; a Bioconsultoria; o Projeto Gatos do Mato; Instituto Pró-Carnívoros; Instituto Biotrópicos; Secretaria de Meio Ambiente (SMA/SP); Instituto Ambiental do Paraná (IAP/PR); Cooperativa Caipora; MPE/RS; Ibama, por meio do Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) de Manaus e da sede; a SPZ e a SZB.

Além disso, a oficina contou com a participação de representantes dos parques nacionais Serra da Capivara (PI), Serra dos Órgãos (RJ), Viruá (RR), da Coordenação Regional 2 (CR2) do ICMBio, por meio da Estação Ecológica (Esec) Juami-Japurá; da CR10, pela Esec Taiamã (RS), e do Cenap, atual coordenador do plano.

Comunicação ICMBio
Fonte Comunicação ICMBio 27/05/2013 ás 10h

Compartilhe

Oficina define ações de proteção aos pequenos felinos