Oficina avalia conservação de peixes continentais

Fonte Comunicação ICMBio 02/05/2013 às 11h

Oficina avalia conservação de peixes continentais

Fernando Pinto
fernando.pinto@icmbio.gov.br O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Brasília  – Foi aberta nesta segunda-feira (29), na Academia Nacional da Biodiversidade (Acadebio), em Iperó (SP), a Oficina de Avaliação do Estado de Conservação de Peixes Continentais. Organizada pela Coordenação de Avaliação do Estado de Conservação da Biodiversidade (Coabio), do Instituto Chico Mendes, a oficina dá sequência ao processo de avaliação da fauna brasileira.

Até a sexta-feira (3), 29 especialistas de instituições nacionais e internacionais vão examinar o risco de extinção de 413 espécies de peixes da bacia amazônica e das regiões de Mata Atlântica, Alto Uruguai, Laguna dos Patos, Tramandaí-Mampituba e Pampas. Eles terão como referência os critérios e categorias da União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês). O resultado subsidiará a atualização da Lista de Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção.

A metodologia da IUCN avalia o risco de extinção das espécies, com base em informações sobre sua distribuição, tamanho, tendência da população e ameaças que afetam as espécies. Para cada espécie, é definida uma categoria que indica o seu nível de risco. É um conjunto de normas desenvolvido pela instituição que é considerada a maior rede mundial de conhecimento sobre meio ambiente.

Comunicação ICMBio
Fonte Comunicação ICMBio 02/05/2013 ás 11h

Compartilhe

Oficina avalia conservação de peixes continentais