Obras do Ministério do Turismo terão acompanhamento da sociedade

Fonte Agência Brasil 07/03/2013 às 19h

Brasília – Começou a funcionar hoje (7), na página do Ministério do Turismo na internet, um link por meio do qual qualquer pessoa pode fiscalizar o repasse de recursos públicos e acompanhar o estágio das obras de infraestrutura turística em andamento no país. Basta acessar o Sistema de Acompanhamento dos Contratos de Repasse (Siacor) que permite total transparência na gestão de recursos do MTur, segundo o ministro Gastão Vieira.

O ministro disse à Agência Brasil que o ministério administra atualmente repasses de R$ 7,4 bilhões, executados pela Caixa Econômica Federal, relativos a 18.289 obras distribuídas por 4.430 municípios, incluindo obras em andamento, suspensas, canceladas e até mesmo concluídas. “Era necessário, portanto, um sistema de acompanhamento que nos permitisse monitorar tudo a qualquer momento, com total transparência”, ressaltou.

Para suprir essa carência, servidores do próprio ministério desenvolveram o Siacor, que funciona desde o início do ano passado no controle interno dos repasses, mas foi aperfeiçoado para permitir também o acesso externo por meio do endereço eletrônico: http://repasse.turismo.gov.br. O cidadão pode monitorar quanto foi liberado, quanto a empresa contratada recebeu, o estágio da obra e a prestação de contas quando houver.

O ministro destacou que ferramentas de gestão como o Siacor “são fundamentais para termos uma visão ampla das ações desenvolvidas, evitar ou corrigir distorções. Além disso, segundo Gastão Vieira, a abertura do sistema ao público representa “um chamamento à sociedade para nos ajudar, por meio do controle social, a otimizar nossos investimentos”. Para o ministro do Turismo, investimento foi tão bem-sucedido que outras pastas manifestaram interesse em usar o Siacor, começando pelos ministérios da Cultura, do Esporte e do Trabalho e Emprego, acrescentou.

 

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 07/03/2013 ás 19h

Compartilhe

Obras do Ministério do Turismo terão acompanhamento da sociedade