Obama e Clinton defendem reforma da lei de imigração

Fonte Agência Brasil* 26/04/2013 às 9h

 

Brasília - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o ex-presidente norte-americano Bill Clinton defenderam hoje (26) que há urgência da reforma das leis norte-americanas sobre imigração. A proposta de mudanças na lei de imigração está no Senado e aguarda avaliação de um grupo de oito senadores democratas e republicanos. Um dos destaques do texto é o prazo de dez anos para a legalização dos imigrantes chamados de indocumentados.

Obama e Clinton elogiaram o empenho do ex-presidente George W. Bush em defesa da proposta. Na abertura da Biblioteca George W. Bush, na Universidade Metodista do Sul, em Dallas (Texas), Obama destacou os esforços de Bush lembrando a história do país de uma nação de imigrantes.

"A reforma demorou mais tempo do que esperávamos. Tenho a esperança que ainda este ano vamos conseguir aprovar, o que, em grande parte, será graças ao trabalho de George W. Bush”, disse Obama.

Clinton também agradeceu "os esforços" de Bush, nos seus mandatos entre 2001 e 2009, para reformar as leis e os regulamentos sobre imigração e "manter os Estados Unidos como uma nação de imigrantes".

"Espero que o Congresso dê continuidade aos esforços do presidente Obama, para seguir o exemplo estabelecido por Bush", afirmou Clinton, presidente dos Estados Unidos entre 1993 e 2001.

*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa.

Agência Brasil*
Fonte Agência Brasil* 26/04/2013 ás 9h

Compartilhe

Obama e Clinton defendem reforma da lei de imigração