Obama diz que EUA serão 'implacáveis' contra Isis

Fonte ANSA 20/08/2014 às 19h

Presidente comentou decapitação de jornalista pelo grupo

20 Agosto, 19:17•NOVA YORK•ZSG

(ANSA) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse que "estaremos vigilantes e vamos ser implacáveis" na luta contra o grupo extremista Estado Islâmico (também conhecido como Isis). Em pronunciamento oficial, ele comentou o vídeo publicado pelo Isis ontem, dia 19, mostrando a decapitação do jornalista James Foley, raptado há mais de dois anos na Síria.

"Quando as pessoas ferem norte-americanos em qualquer lugar, nós fazemos o que for necessário para que a Justiça seja feita", apontou o chefe de Estado. Os Estados Unidos "irão continuar a fazer o que for possível para proteger nossa população", acrescentou.

Obama disse ter ligado para a família de Foley, ocasião em que deu suas condolências e disse que o país está sofrendo com sua perda.

"Hoje, o mundo inteiro está chocado com o brutal assassinato de Jim Foley pelo grupo terrorista" disse, apontando que a vida do jornalista, representa "um contraste gritante com seus assassinos".

De acordo com o presidente, o Isis não fala por nenhuma religião e não tem ideologia quando matam muçulmanos sunitas e chiitas e aterrorizam seus vizinhos. "Nenhuma fé ensina seu povo a matar inocentes. Nenhum Deus justo apoiaria o que eles fizeram ontem", concluiu.

Forças militares

O Pentágono está estudando um plano de envio de um "pequeno número de tropas adicionais" ao Iraque, informaram jornais norte-americanos nesta quarta-feira. Seriam cerca de 300 soldados para reforçar a segurança em Bagdá



Execução

Ontem o Isis anunciou ter decapitado Foley através de um vídeo na Internet intitulado "Mensagem à América". Após poucos minutos da publicação, o site YouTube desabilitou o vídeo e o perfil que o publicou foi suspenso. Nas imagens, o repórter aparece no deserto, de joelhos, com uma roupa laranja, e com um terrorista vestido de preto colocando uma faca em seu pescoço.

Os Serviços de Inteligência dos Estados Unidos chegaram à conclusão, após análise, que o vídeo que mostra a decapitação do jornalista e ameaça seu colega Steven Sotloff "é autêntico", informou hoje a porta-voz do Conselho de Segurança, Caitlin Hayden.(ANSA)
ANSA
Fonte ANSA 20/08/2014 ás 19h

Compartilhe

Obama diz que EUA serão 'implacáveis' contra Isis