Obama diz que EUA continuarão a pressionar Assad

Fonte Ansa flash 16/05/2013 às 20h

De acordo com Obama, o mandatário sírio perdeu sua legitimidade quando começou a atacar sua população

WASHINGTON, 16 MAI (ANSA) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse hoje que vai continuar a pressionar o governo do presidente sírio, Bashar al-Assad.

"Nós vamos fazer esforços para realizar uma transição democrática na qual Assad não terá lugar. Estamos determinados que ele deixe o poder. A violência na Síria deve acabar", disse.

De acordo com Obama, o mandatário sírio perdeu sua legitimidade quando começou a atirar contra sua população. "Quanto antes [ele] for embora, melhor será", concluiu.

O chefe de Estado norte-americano ainda reiterou que foram encontradas provas do uso de armas químicas no país, sem dar mais informações.

Obama se encontrou hoje na Casa Branca com primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, cujo país, vizinho da Síria, já chegou a sofrer ataques de mísseis que ultrapassaram as fronteiras sírias.

Ainda de acordo com Obama, os Estados Unidos vão "continuar a trabalhar próximos à Turquia" na questão Síria, na qual Ancara "tem um papel crucial".

Ansa flash
Fonte Ansa flash 16/05/2013 ás 20h

Compartilhe

Obama diz que EUA continuarão a pressionar Assad