Obama diz que estupros contra militares minam segurança nacional

Fonte Ansa flash 18/05/2013 às 20h

Um estudo recente feito pelo Pentágono revelou que 26 mil militares sofreram estupros ou abusos sexuais em 2012

NOVA YORK, 17 MAI (ANSA) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta sexta-feira que os casos de abusos e violência sexual entre os militares nas Forças Armadas do país "são perigosos para a nossa segurança nacional".

Obama fez as declarações na Casa Branca, logo após uma reunião com o secretário da Defesa, Charles Timothy Hagel, com o chefe do Estado-Maior interno, Martin Dempsey, e com outros oficiais que investigam os casos.

Ele afirmou que os estupros e casos de abusos sexuais são, além de um "crime vergonhoso e escandaloso", algo que mina a confiança entre os militares e que "tornará menos eficientes as nossas Forças Armadas, em comparação ao que poderiam ser".

Obama ordenou a Hagel e a Dempsey que enfrentem de maneira exemplar o problema, que, no entanto, não pode ser resolvido "de uma vez só". "Será necessário um esforço prolongado", disse Obama.

Um estudo recente feito pelo Pentágono revelou que no ano fiscal de 2012 (que acabou em setembro do ano passado), 26 mil militares norte-americanos sofreram estupros ou abusos sexuais. Isso representou um aumento significativo sobre o ano fiscal anterior, o de 2011, quando 19 mil militares dos EUA sofreram esse tipo de violência, quase sempre perpetrada por colegas.

Ao mesmo tempo, em 2012 foram feitas 3.374 denúncias de estupros e abusos sexuais nas Forças Armadas dos EUA, acima das 3.192 denúncias feitas em 2011. Isso mostra que a maioria dos casos não foi nem denunciada pelas vítimas, seja por medo de represálias dos agressores ou pelo temor de que os criminosos não sejam punidos.

Ansa flash
Fonte Ansa flash 18/05/2013 ás 20h

Compartilhe

Obama diz que estupros contra militares minam segurança nacional