"O que a arte ensina a quem ensina arte"

Fonte Imprensa Unicamp 17/08/2014 às 18h

"O que a arte ensina a quem ensina arte" foi o tema do seminário organizado pelo Museu de Artes Visuais (MAV) da Unicamp, durante a quinta e sexta-feira, no Centro de Convenções. O evento congregou profissionais de reconhecida notoriedade das artes visuais, teatro, dança e música, história da arte, educação, filosofia, sociologia e psicologia, a fim de ampliar o diálogo entre diversas formas de ver e compreender o fenômeno da arte e suas interfaces com a educação.

“Dentro da proposta de refletir sobre o que a arte ensina para quem ensina arte, estamos reunindo não apenas artistas, mas outros profissionais envolvidos com a questão. Queremos saber o que as manifestações artísticas nos ensinam. E como a arte mora no Museu, é o lugar ideal para esta discussão”, explicou a professora Ana Angélica Albano, diretora associada do MAV e organizadora do seminário. “Arte é conhecimento e nós produzimos conhecimento fazendo e contemplando arte – e eu acho que está é uma das missões do Museu de Artes Virtuais”.

A diretora do MAV, professora Maria de Fátima Morethy Couto, observa que o museu possui três eixos diferentes, mas que estão imbricados: o acervo, a pesquisa e a educação. “O enfoque na relação entre arte e ensino é de grande importância para pensar e estruturar um sistema educativo no museu. Há uma preocupação em ebulição de não tomar o espectador (criança ou adulto) como uma pessoa passiva, e sim de mediar a visita sem oferecer pré-conceitos sobre as obras, sem guiá-lo completamente. Eventos como este nos levam a refletir sobre o potencial da arte no ensino e a sua relação com o espectador.”

Ana Albano destacou a presença no seminário de convidados como o professor Roberto Carvalho de Magalhães, da Università Internazionale dell’Arte de Firenze, que concedeu a conferência de abertura e esteve na Unicamp pela terceira vez, uma delas para prestar assessoria ao MAV. Uma das mesas foi formada por Roberto Gambini, terapeuta e professor do Instituto Carl Gustav Jung/Zurique, e por Paulo von Poser, artista plástico e professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo de Santos, dialogando sobre “A arte me ensina a ser”.

A programação de sexta-feira foi aberta pelo professor Joaquim Brasil Fontes, da FE da Unicamp, com uma conferência “Em torno de um Delacroix: Dante e Virgílio no Inferno”. “Vou abordar o quadro de Eugène Delacroix, exposto pela primeira vez em 1822, no salão oficial de Paris, e que causou grande escândalo na burguesia da época, pelas cores vibrantes, pelas massas de figuras duras e pelo tema que é a descida de Dante e Virgílio ao Inferno. Vou trabalhar essa pintura, mas lida por uma figura central da poesia francesa, Charles Baudelaire (nascido em 1821), que como crítico foi responsável pelo reconhecimento de Delacroix dez ou vinte anos depois da exposição.”

A diretora Fátima Couto afirma que este foi o segundo seminário realizado pelo Museu de Artes Visuais este ano – o primeiro teve como tema “Histórias da arte em exposições” – e que uma exposição na Galeria de Arte da Unicamp vai marcar a sua gestão ao lado de Ana Albano. “Vamos expor novas aquisições para o acervo do MAV. Realizarmos intensa campanha junto aos professores do Instituto de Artes, que são os fundadores do Museu, e também recebemos trabalhos de ex-alunos e obras da coleção de duas professoras da USP.
Imprensa Unicamp
Fonte Imprensa Unicamp 17/08/2014 ás 18h

Compartilhe

"O que a arte ensina a quem ensina arte"