Novas promessas em dermatologia

Fonte V&V Soluções em Comunicação 06/04/2013 às 11h

Especialista brasileira lista as principais novidades apresentadas no Annual Meeting de 2013

shutterstock_79552726.jpg

O 71º Encontro Anual da Academia Americana de Dermatologia, como em todos os anos, esteve recheado de novidades. Entre os tópicos que causaram mais expectativas, está um suplemento para aumentar a vida útil do botox, novos equipamentos de laser, que prometem ser ainda mais eficazes contra a gordura localizada, remoção definitiva das tatuagens mais difíceis, ou mesmo acabar com a sudorese. Conversamos com a dermatologista Valéria Campos, especialista em laser pela Harvard Medical School e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, para falar sobre os assuntos mais interessantes deste congresso.

Lipoaspiração sem dor

O equipamento que mais chamou a atenção da dermatologista foi o I-Lipo, laser de baixa intensidade para remoção de gorduras. Ele está sendo lançado no Brasil agora em março e trata-se de um laser de diodo, não invasivo, com comprimento de onda de 650-660nm. “É um tratamento rápido e indolor, na verdade ele acelera o metabolismo e coloca a gordura para fora da célula”, explica. Segundo a médica, estudos clínicos mostram uma redução de até 30% da espessura da camada de gordura já na primeira sessão. “Um substituto excelente para a lipoaspiração, sem destruição tecidual e que pode ser usado em qualquer região do corpo, inclusive nas mamas masculinas e queixo.”

Limpeza de pele profunda

Freqüentemente negligenciada, a limpeza da pele é imprescindível para quem deseja se cuidar. No entanto, quando feita manualmente, pode deixar sujeira e oleosidade retidas nos poros. Um novo equipamento, chamado de Clarisonix, possui seis opções de escovas, que podem ser usadas desde as peles mais sensíveis, passando pelas normais, até as mais oleosas e acneicas. “Há opções para tratar áreas específicas do corpo, como cotovelos e pés ou mesmo para os homens prepararem a pele antes de se barbearem”, explica a dermatologista.

Este sistema, além de ajudar na limpeza, também prepara a pele para receber os cosméticos, aumentando a eficácia. “Ele trabalha com uma freqüência sonora de mais de 300 movimentos por segundo, o que ajuda a remover completamente seis vezes mais a maquiagem, a sujeira e a oleosidade”, completa.

Estendendo a duração do Botox

Quem aproveita os benefícios da injeção de toxina botulínica sabe que os resultados têm prazo de validade e logo será necessário fazer uma nova aplicação. No entanto, agora está disponível no mercado um suplemento chamado Zytase, que aumenta a vida útil do botox. “Ele ajuda na absorção de zinco e provou ser eficiente ao estender a duração do botox em quase 30%”, afirma Valéria Campos.

O ideal é começar a tomar o suplemento antes da primeira aplicação, pois para ser eficaz, cada molécula da toxina botulínica tem que estar associada a uma molécula de zinco. “O recomendado é tomar duas cápsulas por dia durante quatro dias antes do procedimento, lembrando que o produto só pode ser usado com supervisão médica”, destaca a dermatologista.

A solução para a remoção das tatuagens mais difíceis

Os pacientes que se arrependeram de fazer uma tatuagem há alguns anos já estavam recorrendo ao laser. No entanto, alguns desenhos, por serem mais escuros ou apresentarem pigmentos azuis e verdes, mostraram-se mais difíceis para serem retirados. “Nestes casos, são necessárias muitas sessões, que demandam mais tempo e energia para conseguirmos os resultados esperados”, explica Valéria.

Um novo equipamento, que promete facilitar este processo, foi apresentado no congresso em Miami. Chamado de Picosure, trata-se de um laser que trabalha em pico segundos, que vai além da ação fototérmica dos equipamentos habituais. “Ao incidir na pele, ele cria um impacto intenso, com mais eficácia, exigindo menos tratamentos, menor quantidade de energia, o que diminui os riscos e efeitos colaterais para os pacientes”, explica. O procedimento pode ser muito eficiente, mas os brasileiros ainda terão que esperar, pois o equipamento ainda não se encontra no país.

Promessa de acabar com a sudorese

Até então, os tratamentos mais efetivos contra o suor excessivo se encontravam através do uso da toxina botulínica injetável (que pode ter resultados temporários) ou através de cirurgia, chamada de simpatectomia. “O que há de novo agora é um sistema capaz de eliminar em até 85% do suor, de forma definitiva e segura”, afirma Valéria. A especialista conta que o tratamento consiste na aplicação de microondas, que destroem as glândulas sudoríparas das axilas em apenas duas sessões, espaçadas em um período de três meses.

O aparelho suga a pele e emite energia, que vai aquecer principalmente a região entre a derme e a gordura, exatamente onde as glândulas sudoríparas estão. No local, o tecido atinge 55 a 60 graus celsius , enquanto a superfície é resfriada para evitar queimaduras. “O fabricante fala em uma solução definitiva, mas prefiro falar em resultado prolongado e esperar o tempo nos dar a resposta”, declara.

Sobre a dermatologista

Formada pela Faculdade de Medicina da UNESP Botucatu, Valéria Campos foi médica estagiária do departamento de dermatologia da Boston University e Research Fellow em dermatologia e laser pela Harvard Medical School. Concluiu mestrado na Faculdade de Medicina da USP e atualmente é professora convidada responsável pelo ambulatório de laser da Faculdade de Medicina de Jundiaí (SP).

V&V Soluções em Comunicação
Fonte V&V Soluções em Comunicação 06/04/2013 ás 11h

Compartilhe

Novas promessas em dermatologia