Nos Estados Unidos, muçulmanos temem represália por suspeitas envolvendo explosões em Boston

Fonte Agência Brasil* 17/04/2013 às 9h

 


Brasília – Os muçulmanos nos Estados Unidos acompanham com preocupação as investigações sobre as explosões, ocorridas há dois dias em Boston. Eles temem se tornar alvos de represálias, caso surjam suspeitas sobre o envolvimento de muçulmanos. Várias associações muçulmanas divulgaram comunicados após as explosões, na Maratona de Boston, nos quais condenaram a violência.

Segundo os investigadores do FBI, a polícia federal norte-americana, e policiais de Boston são investigados desde movimentos de extrema direita a grupos religiosos de muçulmamos, entre outros.

O porta-voz do Conselho das Relações Americano-Islâmicas, Ibrahim Hooper, disse que recebeu “chamadas de ódio habituais”. “Há algo que nos preocupa: a possibilidade de represálias [contra os muçulmanos]”, disse Hooper.

De acordo com os grupos de muçulmanos, o número de crimes e delitos contra religiosos e árabes nos Estados Unidos aumentou depois dos ataques de 11 de setembro de 2001. Para Sahar Aziz, do Instituto para a Compreensão e a Política Social, os muçulmanos que vivem nos Estados Unidos devem manter a vigilância.

“O estereótipo dos muçulmanos terroristas está agora enraizado na cultura norte-americana, há uma forte probabilidade de observarmos muçulmanos-americanos serem alvos de represálias, se o suspeito [do atentado de Boston] for muçulmano”, disse Aziz.

O presidente do Conselho Muçulmano dos Assuntos Públicos, Salam Al Marayati, alertou que “o terrorismo não tem religião e a religião que for reivindicada pelo culpado não tem importância”.


“O que é importante é o crime de terrorismo, que nós, muçulmanos, condenamos firmemente”, disse.

 


*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa

Agência Brasil*
Fonte Agência Brasil* 17/04/2013 ás 9h

Compartilhe

Nos Estados Unidos, muçulmanos temem represália por suspeitas envolvendo explosões em Boston