No Prêmio Nacional de Inovação, Raupp destaca consenso sobre o tema

Fonte Ascom do MCTI 24/04/2013 às 10h

No Prêmio Nacional de Inovação, Raupp destaca consenso sobre o tema

As lideranças do setor industrial, o governo federal e os gestores das instituições de ciência e tecnologia alcançaram um mesmo patamar de reconhecimento da importância da inovação. A afirmação é do ministro Marco Antonio Raupp, que participou da entrega do Prêmio Nacional de Inovação na noite desta terça-feira (23).

 

“As agendas de inovação do governo e do setor industrial são muito parecidas. Considero isso um dado de extrema relevância, pois nos colocamos todos remando na mesma direção e com os mesmos objetivos”, destacou o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, ao encerrar a cerimônia em Brasília. A segunda edição do evento contemplou 12 empresas de sete estados, de 981 inscritas, por projetos avaliados pela originalidade e pelos impactos na organização.

O prêmio objetiva despertar e valorizar produtos, processos e serviços criativos, viabilizando o aumento dos níveis da competitividade nacional. É promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e pelo Movimento Brasil Competitivo (MBC), com apoio do MCTI, por meio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

“O que temos aqui é uma síntese do Brasil que queremos e que estamos construindo”, disse Raupp. “Um Brasil feito de empresas inovadoras – portanto, de empresas vitoriosas.” Ele avaliou que, se antes a busca de ganhos econômicos se dava pela produção em escala, hoje é preciso agregar valor aos produtos. Citou estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) segundo o qual as empresas inovadoras faturam mais, são mais eficientes no uso de insumos, têm maior produtividade, lideram o mercado e são empregadoras melhores.

Sociedade do conhecimento

“São investimentos que nos colocam na sociedade do conhecimento, entre os sistemas produtivos modernos e sustentados, e nos ajudam a construir uma sociedade que pode oferecer melhor qualidade de vida a seus cidadãos”, afirmou o titular do MCTI. O secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação da pasta, Alvaro Prata, também estava presente.

Para o diretor presidente do MBC, Erik Camarano, o reconhecimento pelo prêmio consolida um movimento que garante sustentabilidade aos negócios e reforça o desenvolvimento do país perante o mercado global: “A cada edição nos surpreendemos com uma maior mobilização, além do nível dos projetos inscritos. Essas empresas contribuem diretamente para o aumento da competitividade por meio da valorização de ideias e soluções criativas no setor industrial brasileiro”.

A premiação teve a presença do presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, do presidente do Sebrae Nacional, Luiz Barretto, do presidente do Conselho Superior do MBC, Elcio Anibal de Lucca, e do integrante do colegiado Jorge Gerdau Johannpeter, entre outras autoridades.

 

 

Ascom do MCTI
Fonte Ascom do MCTI 24/04/2013 ás 10h

Compartilhe

No Prêmio Nacional de Inovação, Raupp destaca consenso sobre o tema