O seu canal de notícias do Brasil e do Mundo.

      

NBB - Ninguém para

Fonte Liga Nacional de Basquete 20/03/2013 às 9h

 

Em São Paulo, Brasília segura reação do Paulistano, soma 16ª vitória consecutiva e alcança terceira melhor sequência positiva da história

O Uniceub/BRB/Brasília segue imparável na atual temporada do NBB. Na noite desta terça-feira, a equipe da capital federal somou seu 16º triunfo consecutivo na competição, ao bater o Paulistano/Unimed, pelo placar de 82 a 77, mesmo jogando no Ginásio Antonio Prado Junior, em São Paulo.

Para sair vencedor na capital paulista, os brasilienses precisaram conter uma reação dos donos da casa no último período. Depois de fecharem o terceiro quarto atrás por 19 pontos, o Paulistano liderado por uma atuação fantástica de Elinho, autor de 21 pontos (dez na última parcial), venceu o período final por 26 a 13 e deu trabalho para os candangos. Pelo lado do Brasília, o destaque ficou por conta da sólida atuação de Alex, que registrou 25 pontos, oito rebotes e cinco assistências.

“A gente sabe que o Paulistano é uma equipe aguerrida e que possui uma defesa muito forte. Mas o mais importante é que conseguimos sair com a vitória em uma partida como essa. Acho que nossa experiência pesou no final e conseguimos confirmar a vitória nos instantes finais do jogo”, explicou o armador Nezinho, que marcou 11 pontos e distribuiu quatro assistências.

Com o resultado, a equipe candanga alcançou a terceira maior sequência de vitórias da história do NBB. Agora, os atuais tricampeões do campeonato nacional só estão atrás do Flamengo, que na temporada 2008/2009 somou 24 resultados positivos seguidos (17 na fase regular e sete nos playoffs) e nesta edição triunfou em suas primeiras 20 partidas.

Além de perseguir as duas marcas histórias do clube carioca, Brasília segue na caça do esquadrão rubro-negro pela ponta da tabela de classificação da atual temporada. A agremiação do Centro-Oeste do país conheceu 25º triunfo em 29 partidas disputadas (86,2% de aproveitamento) e segue na cola dos líderes do campeonato, que possuem 24 vitórias em 27 compromissos (88,9% de aproveitamento).

A partida começou com pouca produtividade dos dois lados. Apesar de muita correria, as equipes pouco pontuaram nos minutos iniciais do confronto. Porém, aos poucos, o time do Centro-Oeste do país foi melhorando seu rendimento e passou a controlar a partida.

Com uma boa sequência de contra-ataques, nas mãos de Alex e Isaac, a equipe comandada pelo técnico José Vidal rapidamente abriu vantagem de dez pontos (22 a 12). Depois de Wagner converter dois lances livres a favor dos donos da casa, Nezinho tratou de converter uma bola de três pontos no estouro do cronômetro para dar números finais ao primeiro quarto: 25 a 14.

O começo do segundo quarto não foi bom para os visitantes. Com apenas Nezinho dos titulares em quadra, a equipe candanga ficou pouco mais de três minutos sem pontuar e permitiu que os paulistas diminuíssem o prejuízo no placar (30 a 23), graças a boas jogadas do armador Elinho.

Após a reação dos anfitriões, Vidal resolveu recolocar seus principais jogadores no jogo e deu certo. Mesmo sem apresentar um bom aproveitamento nos arremessos, os atuais tricampeões do NBB mostraram muita força nos rebotes, além dos rápidos contra-ataques, e voltaram a abrir boa diferença, novamente. Sendo assim, os times foram para os vestiários com o placar em 45 a 27 a favor do Brasília.

A boa vantagem do placar trouxe tranquilidade para os candangos na volta do intervalo. O time dirigido pelo técnico Gustavo De Conti até buscou uma reação no início da terceira parcial, com cinco pontos do armador Elinho, mas o time visitante não se abalou e seguiu soberano no controle do placar. Em uma noite inspirada, Alex comandou as ações ofensivas dos brasiliense e ajudou a equipe a levar o confronto para o último quarto com 19 pontos de frente: 65 a 46.

O Paulistano voltou para o tudo ou nada no início do período decisivo. Com uma defesa pressionada, a equipe passou a incomodar os brasilienses e, em menos de três minutos jogados, diminuiu a desvantagem para 12 pontos (67 a 55). Elinho tratou de assumir a responsabilidade pelo time paulista e com nove pontos praticamente seguidos cortou a diferença no placar para apenas três pontos (71 a 67). A partir daí, a partida virou uma batalha de nervos. Porém, a experiência dos atuais tricampeões fez a diferença e a equipe confirmou sua 16ª vitória seguida na competição.

“Acho que a gente acordou para o jogo. Isso é o que o Gustavo (De Conti) mais nos cobra. Conseguimos reagir e equilibramos um jogo que parecia perdido. Tivemos a chance para empatar, mas acabamos falhando. Mas temos que levar esse espírito de luta para os próximos jogos”, afirmou Elinho.

Liga Nacional de Basquete
Fonte Liga Nacional de Basquete 20/03/2013 ás 9h

Compartilhe

NBB - Ninguém para