Navio-escola leva artesanato brasileiro para 12 países

Fonte Secretaria da Micro e Pequena Empresa 05/08/2014 às 22h


O navio-escola da Marinha, que leva várias peças do artesanato brasileiro para apresentar à população de vários países da Europa e da América, partiu de Salvador (BA), na última semana, para percorrer 12 países (Espanha, França, Grécia, Itália, Portugal, Inglaterra, Suécia, Finlândia, Alemanha, EUA, México e Colômbia) até dezembro deste ano. A iniciativa é fruto da parceria entre a Marinha e a Secretaria da Micro e Pequena Empresa (SMPE) e faz parte do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB) A meta é coordenar e desenvolver atividades que valorizem o artesão, além de promover e garantir a competitividade do produto artesanal no mercado. A primeira parada da embarcação será em Las Palmas, na Espanha, com chegada prevista para o dia 12 de agosto.

Sob o conceito “Amazônia Azul”, as peças remetem ao mar e trazem um pouco da cultura brasileira como, por exemplo, as obras Sereia, Tartaruga Marinha, Caranguejo Gigante da Amazônia, Peixe Tucunaré, entre outros trabalhos artesanais que farão parte da mostra. Em cada cidade que o navio-escola atracar, será realizado um coquetel para as autoridades locais, que serão presenteadas com alguma peça do artesanato brasileiro.

O ministro da SMPE, Guilherme Afif, disse que essa é uma ótima oportunidade para outros países conhecerem a cultura brasileira. “Com essa parceria com a Marinha, o mundo vai poder conhecer um pouco mais do artesanato brasileiro. Temos muitos artesãos no Brasil e, por meio dessas viagens, as pessoas terão a possibilidade de ver as peças produzidas por eles, que são muito ricas. É uma forma de incentivar ainda mais o empreendedor e mostrar o potencial da mão brasileira, em transformar pequenas coisas em arte”.

A exposição está sendo realizada durante as XXVIII e XXIV viagens de instrução de Guardas-Marinhas, que acontece durante o Ciclo Pós-Escolar, quando os Aspirantes passam à função de guarda-marinha. Nesse Ciclo, é ministrado o ensino profissional, com destaque para a aprendizagem prática e de instrução, conduzida em várias organizações militares e a bordo do Navio-Escola. Na viagem de instrução, aplica-se a teoria estudada e, paralelamente, incrementa-se a cultura geral do futuro Oficial, além de proporcionar que os Guardas-Marinha conheçam aspectos peculiares de vários países do mundo.

Sobre o PAB

O Programa do Artesanato Brasileiro ajuda na geração de trabalho e renda do artesão, além de melhorar o nível cultural, profissional, social e econômico. As ações possibilitam a consolidação do artesanato com o aproveitamento das vocações regionais, a preservação das culturas locais, a formação de uma mentalidade empreendedora e a capacitação dos artesãos para o ingresso no mercado competitivo.

Além disso, o PAB promove a profissionalização e comercialização dos produtos por meio de ações voltadas para a geração de oportunidades de trabalho e renda.


Secretaria da Micro e Pequena Empresa
Fonte Secretaria da Micro e Pequena Empresa 05/08/2014 ás 22h

Compartilhe

Navio-escola leva artesanato brasileiro para 12 países