Na Unasul, Chávez exigirá garantias dos EUA e da Colômbia sobre acordo militar

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, irá exigir, na reunião da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), garantias dos governos da Colômbia e dos Estados Unidos de que o acordo, negociado entre ambas nações, não será uma "ameaça" à América Latina.

Ontem, durante um encontro com empresários brasileiros na Venezuela, Chávez anunciou que fará o pedido durante a reunião extraordinária da Unasul, que ocorrerá na próxima semana na cidade argentina San Carlo de Bariloche.

"Queremos ter certeza e garantias dos norte-americanos e dos colombianos, de que as bases não servirão para agredir nenhum de nós, como já fizeram em diferentes ocasiões em todo o planeta", afirmou. "Sabemos do que os Estados Unidos e suas bases militares são capazes, isso está na história", completou.

Junto à Bolívia e ao Equador, a Venezuela acusa os Estados Unidos de utilizarem o narcotráfico e o terrorismo na Colômbia como desculpa para "dominar" a região.

O presidente boliviano, Evo Morales, por exemplo, já repudiou por algumas vezes a presença de militares norte-americanos na região. Brasil e Argentina, por outro lado, afirmaram respeitar a soberania colombiana, ao mesmo tempo em que expressaram "preocupação".

O tema será discutido pelos 12 países-membros da Unasul na próxima sexta-feira, quando os líderes se reunirão em Bariloche. O presidente colombiano, Álvaro Uribe, irá ao encontro, mas já informou que seu governo não está disposto a frear o tratado, que já foi negociado e deve ser aprovado pelos dois países nos próximos dias.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Na Unasul, Chávez exigirá garantias dos EUA e da Colômbia sobre acordo militar