Na indústria automobilística, a vez é da Ásia

Fonte Evaldo Costa 20/03/2013 às 16h

Economias crescentes e o fortalecimento da classe média, têm impulsionado o desempenho da indústria automobilística asiática nos últimos 10 anos. As vendas de veículos na Ásia-Pacífico chegaram a 30 milhões de unidades em 2011, e cresceram a média de quase 13% ao ano, entre 2000 e 2011.

Estes números são ainda mais impressionantes quando comparados com a queda na América do Norte (apesar da recuperação dos Estados Unidos) e do inexpressivo crescimento na Europa (de apenas 1% e a previsão para 2013, não é nada animadora).

Os estudos indicam que o crescimento de vendas de automóveis na Ásia continuará pelos próximos 10 anos. As previsões são de que a renda familiar dos asiáticos cresça a taxa superior a 5% ao ano, entre 2012 e 2020. Os países que mais devem crescer são China, Índia, Indonésia e Vietnã. A guisa de ilustração, as taxas anuais de crescimento projetadas para os países desenvolvidos são de pouco menos de 2% anual, no mesmo período.

O continente asiático tem muito potencial de crescimento. Um exemplo disso, é o fato dos países desenvolvidos da Ásia, a exemplo de Taiwan, Coréia do Sul, Japão, Brunei e Malásia, terem relação de um carro para quatro habitantes. Já a China, com o maior número mundial de vendas de veículos (18,5 milhões de unidades em 2011) tem um veículo de passageiros para cada 18 habitantes, menor ainda do que na Tailândia que é de um para 16. Em 2011, essa mesma proporção foi de um carro para cada 25 habitantes na Indonésia, um para cada 62 na Índia, e um para cada 111 nas Filipinas.

Apesar do grande e constante crescimento da indústria automobilística chinesa, quem está colhendo os melhores frutos é a Tailândia. Para se ter uma real ideia do potencial e desempenho do setor automobilístico tailandês, basta verificar que nos primeiros 11 meses de 2012, a indústria de lá registrou crescimento de quase 100% de investimento estrangeiro. Foram algo em torno de 434.000 milhões de baht (EUA $ 14 bilhões) e 66% das empresas japonesas investiram pesadamente na Tailândia.

O segundo país asiático que mais se beneficiou do crescimento do setor automobilístico na região foi a Indonésia que recebeu aproximadamente US$ 20 bilhões de investimentos e esse número continua crescendo. A Toyota, atualmente detém por lá 60% de market share e planeja investir mais US $ 1,7 bilhão, nos próximos cinco anos, para tentar manter a difícil missão de barrar os avanços dos concorrentes.

Apesar de uma infraestrutura precária, a demanda por carros continuará crescendo na Indonésia. Um ponto que ajuda a explicar tal expectativa é que para, por exemplo, se igualar a relação de carros versushabitantes da Tailândia, a Indonésia precisa crescer a frota em 6 milhões de unidades.

Porém não é apenas a demanda por carros que é grande na região. Boa parte dos países da Ásia, a exemplo dos que citamos neste artigo, investiram enormemente em educação. Logo, contam com mão de obra qualificada e respondem positivamente aos significativos avanços tecnológicos da indústria moderna.

Além disso, estão melhores preparados para lidar com mundo a cada dia mais globalizado. Estão desenvolvendo e fortalecendo marcas próprias, produtos modernos e de qualidade, cortando custos de produção com redução de encargos e se mantendo competitivos em termos de eficiência de produção.

O único país, dos citados, que não está cortando custos trabalhistas é a Tailândia, pois considera que o seu valor de mão-de-obra é competitivo. No entanto, está se atualizando tecnologicamente, investindo fortemente em atividades de P & D, e na capacitação de sua força de trabalho.

O fato é que quando o ambiente é atrativo para investimentos, não precisa de muito esforço, pois o investidores percebem, correspondem aos apelos e investem. Afinal de contas, é exatamente desta forma que as coisas funcionam no mundo capitalista moderno.

Ótima semana,

Evaldo Costa

Escritor, conferencista e Diretor do Instituto das Concessionárias do Brasil

Blog: verdesobrerodas.com.br

E-mail: evaldocosta@evaldocosta.com

Siga no Twitter/LinkedIn/Facebook/Orkut: evaldocosta@icbr.com.br

Evaldo Costa
Fonte Evaldo Costa 20/03/2013 ás 16h

Compartilhe

Na indústria automobilística, a vez é da Ásia