Mulheres líderes apresentam propostas

Fonte Ascom - MMA 31/05/2012 às 21h
Em encontro no Rio, elas se comprometeram com a disseminação de atitudes de consumo mais conscientes e responsáveis. Campanha atingirá até revendedoras de produtos de beleza.

Letícia Verdi

Mais de 200 mulheres líderes de todos os setores se reuniram, nesta quinta-feira (31/05), no Jardim Botânico do Rio de Janeiro, para discutir novas formas de atuação pela sustentabilidade. A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, anunciou o resultado de pesquisa qualitativa inédita sobre o perfil da consumidora brasileira e assinou acordo pioneiro. Os grupos de trabalho organizados por essas mulheres apresentou a Plataforma 20, com propostas de atitudes sustentáveis para os próximos oito anos.

A iniciativa de reunir governo, empresas, terceiro setor e sociedade civil organizada partiu da própria ministra, no ano passado. De lá para cá, foram várias reuniões, com troca de experiências e anseios sobre tema. "O diálogo com a sociedade é imprescindível para se ter sucesso nas políticas públicas", afirmou a ministra.

Estavam presentes no evento, moderado pela jornalista Rosana Jatobá, 200 mulheres "poderosas". Entre elas, representantes do legislativo, como a senadora Marta Suplicy (PT-SP) e as deputadas Bendita da Silva (PT-RJ) e Janete Pietá (PT-SP) -" líder da bancada feminina na Câmara dos Deputados.

NOVAS CONSUMIDORAS


Durante o encontro, a ministra do Meio Ambiente assinou um termo de cooperação com a ministra-chefe da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menecucci, e a Associação Brasileira das Empresas de Vendas Diretas, para criar inciativas que levem às revendedoras de produtos de beleza mensagens de consumo consciente.

"Precisamos conversar com essas novas consumidoras", afirmou a secretária de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental do MMA, Samyra Crespo, coordenadora-geral da rede. "Elas estão numa fase de formação de gosto, agora é a hora de incutir valores de sustentabilidade, orientá-las a escolher com consciência na hora de comprar".

MAIS E MENOS

Segundo estudo da Editora Abril, "As poderosas da classe média", realizado em 2011, as novas consumidoras brasileiras são responsáveis por 80% das decisões de consumo das casas e levam em conta a saúde, a educação e o futuro dos filhos na hora de comprar. Por isso, a responsabilidade para educar essas mulheres ao consumo deve ser compartilhada entre todos os setores.

"Ser mais e ter menos, essa é a mensagem", afirmou Lucia Barros, editora da revista Máxima e uma das 398 integrantes da Rede Brasileira de Mulheres pela Sustentabilidade. Ela reconhece que "somos todas vítimas da moda, de alguma forma", mas que, como afirmou a senadora Marta Suplicy no encontro, "ser leva tempo".

A empresária e representante do setor produtivo no encontro, Celina Capri, destacou a capacidade da ministra Izabella Teixeira em criar pontes de diálogo com o setor. "Essas pontes possibilitaram o debate de hoje", disse. "Não haverá empresa saudável numa sociedade doente".
Ascom - MMA
Fonte Ascom - MMA 31/05/2012 ás 21h

Compartilhe

Mulheres líderes apresentam propostas