Mulheres em prol da sustentabilidade

Fonte Ascom - MMA 29/04/2013 às 17h

Mulheres em prol da sustentabilidade

Evento reúne mais de 120 mulheres líderes e executivas para debater ações de responsabilidade socioambiental e desafios para as questões de gênero
O engajamento das mulheres em prol da sustentabilidade nas instituições, do consumo consciente, da responsabilidade socioambiental, dos negócios sustentáveis, da qualidade de vida e das ações sustentáveis que impactam na sociedade foram temas tratados durante o I encontro da Rede de Mulheres Brasileiras Líderes pela Sustentabilidade de 2013, em Brasília.

O evento reuniu mais de 120 mulheres líderes e executivas dos setores públicos e privados para debater o tema “Sustentar ideais – os desafios da ação e da comunicação em rede”. A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, abriu o encontro falando da promoção da sustentabilidade e das mulheres. “A rede é mobilizada pelo feminino, mas não só dedicada ao feminino, que ao longo da sua existência vem mobilizando vários setores e temas dentro e fora do país”, destacou. A ministra ressaltou, ainda, a importância do encontro tratar, também, do espaço conquistado pelas mulheres na cultura e no esporte, temas inéditos na rede.

A ministra Eleonora Menicucci, da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, também falou na abertura do evento sobre a proposta de mudar as práticas de gênero nas empresas. Ela afirmou que a rede representa uma oportunidade de mostrar que “não existe país sustentável com violência contra as mulheres e a violência não é só física, mas ela existe também no mundo do trabalho”.

A jornalista Rosana Jatobá foi a mediadora dos painéis. Ela chamou a atenção das participantes para as metas estabelecidas na Plataforma 20, documento que norteia a rede de mulheres com diretrizes para o empoderamento da mulher, o empreendedorismo verde, negócios sustentáveis e para a comunicação do consumo consciente.

A Rede de Mulheres Brasileiras Líderes pela Sustentabilidade é uma iniciativa do Ministério do Meio Ambiente, criada em 2011, para estimular ações de sustentabilidade em mulheres que atuam na liderança de instituições públicas e privadas, com ou sem fins lucrativos. Atualmente, mais de 450 mulheres estão ligadas à rede.

EMPRESAS SUSTENTÁVEIS

O palestrante Ricardo Guimarães, presidente da Thymus Consultoria de Identidade de Marca, falou sobre “Felicidade e sustentabilidade em um mundo de incertezas e velocidade”. Guimarães explicou que a gestão da cultura da sustentabilidade é a gestão de um jeito de pensar e fazer que cria comportamentos, sistemas, processos, serviços, procedimentos, produtos, hábitos, ritos, indicadores. Sobre os desafios enfrentados pelas mulheres, arrematou: “A maior violência para a mulher é um mundo desenhado para os homens”.

ministraA ex-ministra da secretaria de Política para as Mulheres e atual representante da Ford Foundation no Brasil, Nilcéia Freire, destacou a importância de um gestor estimular a curiosidade e a vontade de romper o que está previamente estabelecido, além de fomentar um ambiente de criatividade. Já a presidente da Masisa Brasil, Marise Barroso, convocou as participantes a fazerem com que o tema da sustentabilidade ganhe ainda mais espaço e que elas sirvam de exemplos para outras mulheres.

CULTURA, ESPORTE E MODA

O segundo painel tratou de economia criativa – cultura como eixo de desenvolvimento. A apresentadora Xuxa Meneghel enviou um vídeo no qual reafirmou a parceria com a ministra Izabella Teixeira no tema da sustentabilidade. “Ninguém consegue resultado sozinho”, enfatizou Xuxa.

As debatedoras Maria Luisa Jucá, empresária na área de cultura e esportes, Cláudia Leitão, secretária de Economia Criativa do Ministério da Cultura, e Andréa Fasanello, designer e empresária, falaram sobre desenvolvimento sustentável nos esportes, cultura e moda. Também foi mostrado um panorama sobre a realidade do Brasil em relação à economia criativa, que ainda necessita avançar. Uma das iniciativas citadas pela secretária Claudia Leitão trata de formalizar o “criativo” como modelo de negócios.

“É importante entender que sustentabilidade tem a ver com mudança de comportamento”, destacou a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, fechando o segundo debate. Na ocasião, foram empossadas as mulheres que vão liderar os grupos de trabalho da rede que tratam de liderança feminina, empreendedorismo verde e comunicação.

Ascom - MMA
Fonte Ascom - MMA 29/04/2013 ás 17h

Compartilhe

Mulheres em prol da sustentabilidade