MS padroniza diagnóstico de câncer de ovário

Fonte Ascom - MS 23/05/2012 às 14h
 Ministério da Saúde publicou nesta terça-feira (22), no Diário Oficial da União (DOU) a portaria 458 que padroniza o diagnóstico e o tratamento do câncer epitelial de ovário, doença que pode atingir mais de 6 mil brasileiras em 2012 e causar quase 3 mil óbitos. No mundo, a estimativa é de que ocorram 200 mil novos casos por ano. Com a padronização, se pretende melhorar o atendimento às mulheres que têm a doença no país e também ter condições de avaliar os serviços prestados na rede pública do país, como a oferta de exames e tratamento adequado.

Atualmente, existem 270 centros oncológicos no país que podem diagnosticar e tratar esse tipo de câncer, considerado o mais letal das neoplasias do aparelho reprodutor feminino.

Embora os procedimentos de diagnóstico e tratamento do câncer epitelial de ovário já sejam oferecidos no Sistema Único de Saúde (SUS), o Ministério da Saúde espera que a padronização melhore o atendimento às pacientes, estimule boas práticas nos serviços de saúde e permita, no futuro, a avaliação dos centros de oncologia que prestam serviço.

Recentemente, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, destacou a importância do investimento em ações e tecnologia na área oncológica. “A assistência aos pacientes de câncer é uma das prioridades do governo federal. Neste âmbito, são medidas essenciais a criação, ampliação e a qualificação de hospitais habilitados em oncologia, em consonância com os vazios assistenciais, das demandas regionais de assistência oncológica e as necessidades tecnológicas do SUS”, declarou o ministro ao anunciar, em abril, um investimento de R$ 500 milhões em radioterapia

Ascom - MS
Fonte Ascom - MS 23/05/2012 ás 14h

Compartilhe

MS padroniza diagnóstico de câncer de ovário