Morre mãe de Gerardo Hernández, um dos cinco "heróis cubanos"

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
A mãe de um dos cinco cubanos considerados heróis nacionais e presos nos Estados Unidos, onde são condenados por espionagem, faleceu ontem em decorrência de uma doença que a afetava a "um longo tempo".

Segundo informou a emissora de TV local, Carmen Nordelo Tejera morreu na tarde de ontem na capital cubana, aos 76 anos. Ela era mãe de Gerardo Hernández, que cumpre duas penas de prisão perpétua mais 15 anos em uma penitenciária norte-americana.

Tejera vivia em Cuba desde os 17 anos e visitou por diversas vezes o filho, que está detido no estado da Califórnia.

Hernandez, junto a Antonio Guerrero, Ramon Labanino, Fernando Gonzalez e Ree Gonzáles, está detido desde 1998 e foi condenado, em 2001, por realizar espionagens em bases militares norte-americanas e em grupos de exilados de cubanos. Segundo as autoridades locais, ele e seus companheiros forneciam informações ao governo do então presidente Fidel Castro.

Cuba, com apoio internacional, pede há anos que a Justiça dos Estados Unidos liberte os cinco homens, considerados inocentes na ilha, que diz também que o julgamento deles -- realizado em Miami em 2001 -- não foi justo. O governo cubano argumenta ainda que os homens não buscavam informações dos norte-americanos, mas sim de anti-castristas.

No último mês, um deles, Antonio Guerrero, teve sua sentença reconsiderada, passando a 21 anos e 10 meses de prisão. Antes, ele havia sido condenado à prisão perpétua.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Morre mãe de Gerardo Hernández, um dos cinco "heróis cubanos"