Montezemolo lamenta decisão de Schumacher de não voltar à F1

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
O presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, lamentou hoje que o heptacampeão de Fórmula 1 Michael Schumacher tenha desistido de correr pela escuderia. Ele substituiria o brasileiro Felipe Massa.

"Estou muito triste com este problema que impedirá Michael de retornar às pistas", disse Montezemolo, que afirmou ter visto o "grande empenho e a extraordinária motivação" do piloto durante os treinos em Mugello.

"O seu retorno, seguramente, teria feito bem à Fórmula 1 e tenho certeza que o veríamos lutar pela vitória", continuou o presidente da escuderia que agradeceu a Schumacher "em nome da Ferrari e de todos os seus torcedores" por "sua grande dedicação à equipe".

Em nota divulgada pela equipe italiana, Montezemolo explicou também que a escolha por Luca Badoer foi tomada após consultas com o diretor Stefano Domenicali. O italiano, de 38 anos, disputou 51 Grandes Prêmios e o último em que participou foi no Japão, em 1999, pilotando uma Minardi.

"Decidimos dar a Luca Badoer a possibilidade de correr pela escuderia após tantos anos de seu precioso trabalho" como piloto de testes, disse Montezemolo.

Depois do anúncio do sete vezes campeão mundial, o autódromo de Mugello permaneceu fechado. Todos os testes previstos para hoje foram cancelados.

Schumacher havia aceitado substituir Massa no último dia 29 e estava treinando para recuperar a forma física. No entanto, as dores decorrentes de uma lesão no pescoço persistiram.

"Tentei absolutamente tudo para que meu retorno fosse possível, mas para meu grande pesar, não funcionou. Não consegui controlar as dores que sinto no pescoço depois do treino privado em Mugello, apesar de termos tentado todo o possível a nível médico e terapêutico", disse o alemão em seu site oficial.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Montezemolo lamenta decisão de Schumacher de não voltar à F1