Missionário italiano morto em Manaus é enterrado na Itália

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
Centenas de pessoas assistiram hoje ao funeral do sacerdote italiano Ruggero Ruvoletto, assassinado no último dia 19 em Manaus. A cerimônia foi realizada na cidade italiana de Pádua, localizada na região do Vêneto.

O rito fúnebre foi conduzido pelo bispo de Pádua, Dom Antonio Mattiazzo, e pelos brasileiros Dom Francesco Biasin, da diocese de Pesqueira, Dom Bernardino Marchió, de Caruaru, Dom Mariano Manzana, de Mossoró, Dom Valério Breda, de Penedo, e Dom Genival Saraiva de França, de Palmares.

"Como qualquer autêntico missionário, [ele, ndr.] era integrado com o povo, compartilhando o sacrifício e o sofrimento para oferecer o bem mais precioso: Jesus e o seu Evangelho", ressaltou Mattiazzo durante a homilia, ocasião em que equiparou os trabalhos realizados por Ruvoletto com os de São Paulo.

O sacerdote foi enterrado no cemitério da cidade Galta di Vigonovo, província de Veneza (região do Vêneto), onde Ruvoletto nasceu em 23 de maio de 1957.

O padre, de 52 anos, foi assassinado no bairro de Santa Etelvina, zona norte de Manaus. Seu corpo foi encontrado na casa paroquial com um tiro na cabeça.

Ordenado sacerdote em 6 de junho de 1982, o missionário italiano realizou trabalhos no Rio de Janeiro antes ir para o Amazonas, há dois anos.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Missionário italiano morto em Manaus é enterrado na Itália