Ministro da Agricultura de Serra Leoa conhece experiência brasileira de combate à pobreza

Fonte Ascom/MDS 23/05/2013 às 17h
 

Joseph Sam Sesay considera o Brasil referência no desenvolvimento de programas de segurança alimentar e nutricional e de compras institucionais da agricultura familiar

Brasília, 23 – Conhecer mais sobre a experiência do Brasil nas ações de segurança alimentar e de inclusão da agricultura familiar nas compras institucionais. Este foi o objetivo da visita do ministro da Agricultura de Serra Leoa, Joseph Sam Sesay, ao Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), nesta quinta-feira (23). O ministro do país africano foi recebido pelo secretário de Segurança Alimentar e Nutricional do MDS, Arnoldo de Campos.

Acompanhado do coordenador nacional do Programa de Comercialização da Agricultura Familiar de Serra Leoa, Prince Kamara, o ministro disse que o país começa a desenvolver um Sistema de Segurança Alimentar, com compras de produtos da agricultura familiar local. Ele vê no Brasil uma experiência de sucesso a ser observada. “Não precisamos inventar nada. Estamos em fase embrionária e queremos adaptar a experiência brasileira à realidade de Serra Leoa”, ressaltou Sesay.

Arnoldo de Campos destacou as principais experiências do governo brasileiro, que tem reconhecido o papel da agricultura familiar no combate à pobreza, na dinamização da economia local e na segurança alimentar. Ele mencionou como exemplo o Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais, do Plano Brasil Sem Miséria. A ação, desenvolvida pelo MDS em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), tem levado assistência técnica a famílias extremamente pobres que vivem no meio rural, a fim de que consigam se estruturar, produzir alimentos e sair da pobreza.

O secretário enfatizou ainda o papel dos poderes públicos locais no desenvolvimento de Sistemas Públicos de Segurança Alimentar e Nutricional. Integrados às ações do governo federal e articulados com a sociedade civil, esses sistemas têm melhorado a qualidade dos alimentos disponíveis à população em vulnerabilidade socioeconômica. “Essa capacidade de integração é fundamental para o êxito esperado”, assinalou Arnoldo de Campos.

A comitiva foi convidada a participar da série de seminários internacionais Políticas Sociais para o Desenvolvimento, promovida pelo MDS. A edição de novembro deste ano do seminário terá como focos as políticas de Segurança Alimentar e Nutricional.

O diretor técnico do Escritório Rural da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), Walter Oliveira, participou do encontro no MDS.
Saiba Mais
A República de Serra Leoa
Com área de cerca de 70 mil quilômetros quadrados – metade do tamanho do estado do
Ceará – e população de quase 6 milhões de pessoas – pouco menor do que a de Goiás –a República de Serra Leoa ocupa o 180º lugar no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano (0,336). Pouco mais de 40% da população é alfabetizada e a expectativa de vida é de 48 anos.
O presidente Ernest Bai Koroma, no poder desde 2007 e reeleito em 2012, comprometeu-se em reduzir os altos índices de subdesenvolvimento e lançou a Agenda para Mudança, que estabeleceu como prioridades, entre outras, a promoção do crescimento econômico.
Em visita recente aos países da África, o diretor-geral da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), José Graziano, incentivou a vinda de representantes de Serra Leoa ao Brasil.
Ascom/MDS
Fonte Ascom/MDS 23/05/2013 ás 17h

Compartilhe

Ministro da Agricultura de Serra Leoa conhece experiência brasileira de combate à pobreza