Ministério da Educação reconhece projetos inovadores no ensino público.

Fonte Agência Brasil. 03/12/2009 às 15h

 Ações pedagógicas criativas e de promoção do ensino público foram reconhecidas hoje (3), pelo Ministério da Educação, durante a entrega do 4º Prêmio Professores do Brasil. Trinta e cinco educadores, de um total de 1.027 inscritos, receberam das mãos do ministro Fernando Haddad o troféu que representa “a confiança na vocação para professor”, como definiu o ministro.

O Prêmio Professores do Brasil é promovido pelo Ministério da Educação e instituições parceiras. São selecionadas experiências realizadas ou em andamento que contribuam para a educação. Nesta edição, além de R$ 5 mil, os professores premiados receberam equipamentos audiovisuais para serem usados nas aulas.

Haddad destacou o esforço dos professores premiados para vencer desafios “que todos sabemos que existem, mas só quem está em sala de aula sabe superá-los”. “A escola pública brasileira, com o orçamento que tem, fazer o que faz não é pouca coisa. É vocação, mesmo”, acrescentou.

A secretária de Educação Básica do Ministério da Educação, Maria do Pilar Lacerda, lembrou que a dedicação dos professores é fundamental para as políticas públicas implementadas pelo governo. A secretária defendeu ainda que “a mudança necessária na educação brasileira não será feita sem a ajuda dos professores”.

O secretário geral da Organização dos Estados Ibero-americanos, Mariano Jabonero, afirmou que os desafios da educação não serão resolvidos com “esforços solitários, mas solidários”.

Já o representante da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) no Brasil, Wagner Santana, ressaltou ainda que “mais do que heróis, a educação no Brasil precisa de professores bem formados”.

A secretária-executiva do Conselho Nacional de Secretários de Educação, Nilce da Costa, elogiou as iniciativas premiadas e destacou que “o professor só tem sentido em sala de aula, tendo a oportunidade de transformar vidas”.

A professore Nidiane Latocheski, de Vilhena, em Rondônia, foi premiada com a experiência de reestruturar a Sala de Leitura Álvares de Azevedo, na escola de mesmo nome em que leciona. “A iniciativa tornou a leitura mais agradável e aproximou a comunidade da escola, inclusive com a participação de pais e alunos na reforma da sala de leitura”, explicou Nidiane. Ela espera que, com o reconhecimento do ministério, o projeto possa ser adotado em outras escolas da cidade.

O artista, “e também professor”, Edson Moura, de São Gonçalo do Amarante, no Rio Grande do Norte, destacou que o projeto vencedor de sua autoria, “Tocando e Cantando Poesia”, cumpre o propósito da educação, de estimular pais e alunos a participar das ações promovidas pela escola, em benefício de toda a comunidade. Segundo ele, a iniciativa reúne apresentações de música, poesia e teatro, com objetivo de valorizar o talento dos alunos, “estimulando a autoestima e o papel deles na construção da cidadania”.

 

Agência Brasil.
Fonte Agência Brasil. 03/12/2009 ás 15h

Compartilhe

Ministério da Educação reconhece projetos inovadores no ensino público.