Militares sul-americanos se reúnem com comandante dos EUA na Colômbia

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
Representantes da Defesa de Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, México, Paraguai, Peru, Uruguai e Estados Unidos se reúnem hoje em Cartagena, para discutir o futuro das Forças Armadas na América do Sul.

A reunião, que vai até amanhã, é iniciada no mesmo dia em que o presidente colombiano, Álvaro Uribe, inicia uma viagem para esclarecer as polêmicas sobre o acordo militar que seu país quer firmar com os EUA.

Organizado pelas Forças Militares da Colômbia e pelo Comando Sul dos Estados Unidos com o objetivo de discutir “futuros certos e missões das Forças Armadas da América do Sul”.

De acordo com o ministro da Defesa colombiano, general Freddy Padilla de León, o propósito da conferência é “estreitar laços de confiança, cooperação e amizade das Forças Armadas e de seus comandantes da América do Sul e do sul dos Estados Unidos”.

Os EUA são representados pelo comandante norte-americano, general Douglas Fraser, que chegou à Colômbia na semana passada para uma série de reuniões sobre o acordo que deve ser firmado com o país sul-americano. Se aprovado, o tratado permitirá que os Estados Unidos enviem soldados do país a três bases locais, o que é considerado um "risco" por alguns líderes da região.

No último domingo, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse ter alertado aos países vizinhos sobe os riscos desse acordo. "A Colômbia é, lamentavelmente, a cabeceira da praia da estratégia de contenção ianque na América do Sul e também sua base de operações", disse na ocasião, advertindo que "estas novas bases militares constituem um perigo real e concreto contra a soberania e a estabilidade da região sul-americana. São as pontas da lança da nova colonização".

Na semana passada, Chávez já havia retirado o seu embaixador em Bogotá, Gustavo Márquez, no mesmo dia em que anunciou o congelamento dos vínculos bilaterais com os colombianos.

Equador e Venezuela, ávidos críticos da Colômbia, não participam da conferência. Uribe também não viajará a essas nações em seu tour pela América do Sul, que incluirá Peru, Chile, Brasil, Paraguai e Argentina. Ele deverá ir também para Bolívia e Uruguai.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Militares sul-americanos se reúnem com comandante dos EUA na Colômbia