México nega pedido de refúgio a mais de 70 hondurenhos

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
O governo do México negou refúgio a 71 hondurenhos que haviam declarado necessitar de proteção diante da crise política deflagrada com o golpe de Estado que tirou do poder o presidente Manuel Zelaya, no último dia 28 de junho.

Segundo o comunicado do Ministério do Interior, a situação dos hondurenhos "não tem relação aos acontecimentos políticos que vive o país". Os solicitantes "não cumprem os requisitos para serem reconhecidos refugiados, pelo contrário, são imigrantes econômicos".

De acordo com as autoridades, a solicitação foi analisada cuidadosamente à luz das recomendações de órgãos internacionais de direitos humanos, mas chegou-se a conclusão de que "nenhum dos hondurenhos requerem proteção internacional".

Desde o golpe de Estado contra Zelaya, organizações não governamentais mexicanas pedem que o governo receba cidadãos desse país como refugiados políticos. As ONG"s argumentam que a situação é frágil de Honduras está "gerando o êxodo dos mais pobres".

Estimativas do Fundo Monetário Internacional (FMI) apontam que o Produto Interno Bruto (PIB) hondurenho cairá 2% em 2009, 0,5 ponto a mais do que o previsto em abril, o que seria decorrente da crise interna pela qual passa o país.

Em repúdio ao golpe, os Estados Unidos e a União Europeia (UE) suspenderam as ajudas econômicas ao país caribenho.

Zelaya, que conseguiu retornar ao país em 21 de setembro por meios secretos, está desde então na Embaixada Brasileira em Tegucigalpa, onde se mantém abrigado junto a seus partidários. Ontem, ele se reuniu com deputados brasileiros que viajaram ao país para verificar a situação da sede diplomática e da comunidade brasileira no país.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

México nega pedido de refúgio a mais de 70 hondurenhos