Mesmo contrário às bases norte-americanas na Colômbia, Lula não pressionará Uribe

Fonte Agência Brasil 19/11/2009 às 0h
A resistência do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à instalação das sete bases militares norte-americanas na Colômbia não fará com que opte pelo isolamento do país vizinho nem por pressionar o colega colombiano, Álvaro Uribe. Segundo o assessor especial para Assuntos Internacionais da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, em entrevista exclusiva à TV Brasil, não há intenção de “colocar a Colômbia contra a parede”.

“O Brasil não tem a intenção de isolar a Colômbia, sobretudo, um país amigo”, afirmou Garcia. Ele lembra que no último encontro, dia 19, em São Paulo, de Lula e com o presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, o colombiano disse que apresentaria o plano de instalação das bases ao brasileiro antes de sua fixação.

A tensão nos países sul-americanos aumentou, especialmente, sob liderança da Venezuela depois do anúncio da instalação das sete bases para o Exército dos EUA na Colômbia.

De acordo com especialistas brasileiros, a preocupação se refere à autonomia militar que os Estados Unidos terão sobre as bases. Segundo as autoridades da Colômbia e dos Estados Unidos, as bases serão comandadas pelos militares colombianos.

Neste mês, a Câmara dos Deputados aprovou o envio de uma comissão parlamentar à Colômbia com o objetivo de observar, investigar e analisar a instalação das bases militares norte-americanas.

A entrevista completa de Garcia foi concedida ao programa 3 a 1, da TV Brasil, que irá ao ar hoje (21), às 23h. O assessor foi entrevistado pelos jornalistas Helena Chagas, diretora de Jornalismo da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Roberto Maltchik, repórter da TV Brasil, e Eliane Cantanhêde, colunista do jornal Folha de S.Paulo.
Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Mesmo contrário às bases norte-americanas na Colômbia, Lula não pressionará Uribe