Mercosul e União Europeia precisam compreender interesses mútuos para assinar acordo

Fonte Agência Brasil 04/04/2013 às 20h

Brasília - Um acordo comercial entre Mercosul e União Europeia só será possível se as partes compreenderem seus interesses mútuos, disse hoje (4) o alemão Elmar Brok, membro do Parlamento Europeu. Brok integra uma missão do Parlamento Europeu que está no Brasil para tratar das perspectivas de relações bilaterais entre os blocos.

Segundo Brok, o Brasil exerce um papel de liderança no bloco latino-americano e pode estar à frente das negociações para um acordo de livre comércio. O parlamentar também criticou o protecionismo, afirmando que medidas para proteção de produtos nacionais "significam que a indústria [do país que as adota] é menos competitiva". As declarações foram feitas em coletiva de imprensa após os parlamentares visitarem a Câmara dos Deputados e o Senado Federal.

A delegação europeia reuniu-se pela manhã com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) e com outros representantes da Casa. Também participou de uma sessão da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados.

O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, falou em sessão da Comissão de Relações Exteriores do Senado e não teve agenda com os parlamentares da União Europeia. Patriota disse que as negociações entre União Europeia e Mercosul serão retomadas após as eleições do Paraguai e disse esperar que os europeus tenham "sensibilidade" às demandas do bloco latino-americano.

Sobre as declarações de Patriota, o esloveno Jelko Kacin, também membro do Parlamento Europeu, disse à imprensa que apesar de Mercosul e União Europeia compartilharem dois idiomas oficiais, o português e o espanhol, os blocos "não falam a mesma língua". "Temos percepções diferentes. Há uma falta de confiança entre nós. Brasília tem um papel importante em endossar as negociações com os outros países do Mercosul. É preciso sentir o terreno e esse foi um dos propósitos da nossa visita", disse.

De acordo com os parlamentares europeus, a delegação não tem visitas a outros países do Mercosul programadas para a viagem.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 04/04/2013 ás 20h

Compartilhe

Mercosul e União Europeia precisam compreender interesses mútuos para assinar acordo