Meliá obteve lucro atribuível de €37,3 milhões e um Ebitda de €249,5 milhões graças à melhora dos negócios hoteleiros

Fonte Omnipress Comunicação Empresarial 14/04/2013 às 12h

· A hoteleira mantém seu foco na expansão internacional, especialmente na América Latina e Ásia-Pacífico, com 12.405 apartamentos no pipeline

· Mais 80% de seu Lucro Operacional foi gerado principalmente pela contribuição da América Latina e das principais cidades europeias

· Além da internacionalização, sua estratégia de vendas e segmentação permitiu à Companhia compensar a queda do mercado espanhol

A Meliá Hotels International apresentou seus Resultados correspondentes a 2012, que mostram um incremento de +7.9% da receita média por apartamento (RevPAR), devido à melhora nos preços. A Meliá ganhou €1.362,4 milhões durante esse período, gerando um Ebitda de €249,5 milhões (+1,5%). O Lucro Líquido subiu a um patamar de €37,3 milhões, 7% a menos que no exercício anterior, refletindo uma menor geração de ganhos pela relação venda / revalorização de ativos (2012: €93,4 milhões; 2011: €133,0 milhões).

Os resultados são atribuídos fundamentalmente à força do negócio hoteleiro, que graças ao enfoque estratégico de melhorar a receita e fidelizar o cliente, conseguiu um incremento do RevPAR acima de seu segmento competitivo de mercado, e inclusive superando as expectativas da Companhia sobre a tarifa média. Isso permitiu à Meliá registrar uma melhora de Ebitda para a divisão hoteleira de +8,4%, enquanto a qualidade da evolução seguida pelo RevPAR permitiu uma melhora de margem do Ebtda hoteleiro de 48 pontos básicos.

A Companhia considera que o resultado satisfatório sustenta também a extraordinária evolução das ações que alcançaram um incremento no valor de 48,4% em 2012, claramente maior que o índice de referência espanhol Ibex35, entre outros. Além disso, a hoteleira vem observando a continuidade da tendência de alta com relação ao preço e ao juro por ação neste ano de 2013.

O positivo crescimento da economia global impulsionada pelos países emergentes e pelos Estados Unidos durante a segunda metade do exercício, junto à melhora das condições financeiras, apoiou o crescimento das chegadas internacionais de turistas em 2012, que registraram um incremento global de 4% até alcançar os €1.035 milhões. O ranking de chegadas dos turistas foi encabeçado (+4,1%) pelas economias emergentes, onde a Meliá Hotels International foca grande parte de seu crescimento, seguidas por uma saudável evolução das economias avançadas, de +3,6%.

Em relação aos mercados emissores, essa tendência global permitiu à Companhia hoteleira um espetacular incremento de 47% nas estadias geradas conjuntamente por mercados emissores latino-americanos como Brasil, Argentina, Colômbia e Chile, enquanto que as procedentes dos Estados Unidos – principal emissor para o Caribe – cresceram em 11%.

Na Espanha, manteve-se a dupla evolução já observada em 2011, que coloca o segmento de lazer em crescimento, já que registrou em 2012 um aumento de 3% na chegada de turistas estrangeiros e um aumento de gastos da ordem de 5,9%. Por outro lado, a fraca demanda no segmento urbano - fora de algumas cidades em especial voltadas ao turismo de lazer e de negócios - disseminada ainda pela contração da conectividade aérea, pela alta dos custos de energia, das taxas aéreas e do IVA, reafirmaram a idoneidade do plano de contingência da Meliá neste mercado.

Diante das avaliações apresentadas, a Hoteleira confirma que sua estratégia de expansão e a mudança na segmentação, dirigida de maneira crescente ao segmento upscale e aos mercados emissores menos sensíveis ao preço, lhe permitiram se adaptar à conjuntura e compensar com folga a queda do mercado espanhol, ao que contribuiu também o crescimento da melia.com, com vendas de €152,5 milhões, 23,2% a mais que no exercício anterior. Em 2013 a Meliá espera incrementar suas vendas em mais de 20% através de seus canais diretos.

Expansão Internacional e crescimento seletivo na Espanha

A progressão em nível global do grupo, cujo resultado operacional no exterior representa mais de 80%, reitera o acerto da aposta internacional feita pela Meliá Hotels International. Com experiência de mais de 27 anos em hotelaria internacional e uma ampla presença em 35 países, a Companhia pode se beneficiar em 2012 tanto do crescimento de destinos do Caribe como da América Latina, - proporcionado pela prosperidade econômica de mercados emissores como Estados Unidos, Canadá e os próprios Estados latino-americanos emergentes - como do maior consumo de mercados emissores tradicionais, a exemplo dos europeus e escandinavos, junto ao crescimento significativo de mercados como o russo ou o asiático.

O atual pipeline do Grupo (hotéis com contratos assinados e em processo de abertura) inclui 41 hotéis, com um total de 12.405 apartamentos, 91% dos quais pertencem aos segmentos upscale e premium, 90% encontram-se fora da Espanha. Em sua totalidade, correspondem a fórmulas pouco intensivas em capital (contratos de management e locação variável). A Meliá intensifica assim seu Plano de Expansão internacional, apoiando-se no prestígio alcançado por suas marcas e em sua reconhecida capacidade como gestora especializada, e em 2013 espera manter o ritmo de incorporações mantido no ano anterior, em torno de um novo hotel a cada 3 semanas.

A Companhia destaca o crescimento e o foco colocados na América Latina e na Ásia; na primeira, a Meliá experimentou um incremento de 30% do RevPAR em seus Resorts do Caribe; quanto à Ásia–Pacífico, a região de maior crescimento em nível mundial no ano de 2012, continua sendo uma das grandes prioridades, sendo que o grupo dobrou seu portfólio na região durante os últimos dois anos, com a incorporação de novos hotéis na China, Indonésia e Vietnã.

Nesse sentido, a recente aliança estratégica assinada pela Meliá com o grupo imobiliário Greenland – um dos primeiros da China – junto com o acordo já firmado anteriormente com o grupo turístico e hoteleiro Jin Jiang, permitirão fortalecer a implantação e o crescimento das marcas da Companhia na Ásia. Prossegue também a expansão da Meliá nas principais capitais europeias como Viena e Düsseldorf, onde serão abertos novos e espetaculares hotéis durante 2013.

Apesar da prioridade internacional e do rigoroso Plano de Contingência na Espanha, a Companhia mantém uma estratégia de crescimento seletivo no país, caracterizada pela implantação de hotéis de marcas com um forte valor agregado e uma demanda saudável, como a recente inauguração do Innside Madrid Génova e do próximo Innside Madrid Luchana, que representaram a estreia desta marca alemã fora do país, onde já conta com 15 hotéis e segue crescendo nas principais cidades.

Perspectivas para 2013

A Organização Mundial de Turismo espera para 2013 um crescimento de 3% do setor, pouco menor do que em 2012, mas em linha com a perspectiva de 3,8% anual até o ano de 2030, o que reafirma os fortes fundamentos da indústria em nível internacional. Por sua parte, a Meliá Hotels International confia no comportamento dos hotéis e resorts da América Latina e do Caribe, tendência que é apoiada não somente pela evolução do consumo e em suas emergentes economias domésticas, como também pela evolução das reservas até a presente data, especialmente no segmento de Grupos. Nesse sentido, destaca-se a contribuição dos resorts Paradisus em Playa del Carmen (México), que esperam dobrar seu resultado em 2013.

Na Europa, cabe destacar a evolução dos hotéis nas prósperas cidades alemãs, assim como em Paris e Londres, onde a Companhia aponta o forte posicionamento alcançado pelo recém-inaugurado ME London, que já em seu primeiro mês de abertura superou as expectativas. Na Espanha, a Meliá se beneficiará em Madrid e Barcelona de seu forte segmento upscale, menos afetado. Ainda que as cidades espanholas de segundo nível não terão uma tarefa fácil, estima-se que a demanda corporativa nacional em Madrid e cidades secundárias – com exceções como Bilbao ou San Sebastian – seguirá sem aceleração apesar do impacto positivo do controle de déficit, a melhora da balança por conta corrente e a reforma trabalhista nas principais magnitudes macroeconômicas. Em consequência disso, a estratégia comercial da Meliá priorizará a captação de grupos de negócios internacionais e de clientes de lazer durante os finais de semana, aproveitando nossa liderança no segmento de lazer e férias.

A Meliá espera uma positiva temporada de verão, sobretudo no Mediterrâneo. Em nível global, a Companhia aponta para um crescimento de um dígito e meio do RevPAR em 2013, crescimento que em janeiro se manteve em 7,9%, estimando-se para o primeiro trimestre do ano ao redor de +6%, explicado principalmente pelo preço.

O Vice-presidente e CEO da Meliá, Gabriel Escarrer Jaume, afirma que “a Meliá apresentou resultados positivos em 2012, muito satisfatórios no que diz respeito à evolução e crescimento do negócio internacional, e duplamente positivos no caso dos hotéis da Espanha, com uma parte do negócio muito afetada pela crise (segmento urbano em cidades muito dependentes do turismo doméstico) e um segmento de lazer muito dinâmico que cresce ao ritmo de mercados emissores em plena expansão”.

Com relação às prioridades para 2013, Escarrer afirmou que “o foco fundamental seguirá em nossa internacionalização como Companhia gestora de alta excelência, a consolidação de nosso balanço e, na Espanha, a otimização de nossa estrutura e portfólio no marco de nosso Plano de Contingência, preparando-nos para liderar o processo de recuperação que, ao se confirmar uma melhora nas principais magnitudes macroeconômicas, poderia se iniciar em nosso setor no ano de 2014”.

Sobre a Meliá Hotels International

Fundada em 1956 em Palma de Mallorca (Espanha), a Meliá Hotels International é uma das maiores companhias hoteleiras do mundo, além de líder absoluta do mercado espanhol. Atualmente, dispõe de mais de 350 hotéis e 90.000 apartamentos distribuídos em 35 países de 4 continentes, comercializados sob as marcas: Gran Meliá, Meliá, ME, Innside, Tryp by Wyndham, Sol e Paradisus. O Club Meliá, único clube de férias entre as hoteleiras espanholas, complementa a oferta de produtos e serviços da Companhia.

Para mais informações:

www.melia.com

Siga-nos no Twitter @MeliaHotelsInt

https://twitter.com/MeliaHotelsInt

Omnipress Comunicação Empresarial
Fonte Omnipress Comunicação Empresarial 14/04/2013 ás 12h

Compartilhe

Meliá obteve lucro atribuível de €37,3 milhões e um Ebitda de €249,5 milhões graças à melhora dos negócios hoteleiros