MCTI firma acordo para pesquisa e desenvolvimento em transportes

Fonte Ascom do MCTI 25/04/2013 às 19h
Acordo de cooperação técnica entre o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e a Empresa de Planejamento e Logística (EPL) pretende incentivar as atividades de pesquisa e desenvolvimento (P&D) voltadas para soluções tecnológicas no setor de transporte. O acordo, com prazo de vigência de cinco anos, foi assinado nesta quinta-feira (25), pelo ministro Marco Antonio Raupp e pelo diretor presidente da EPL, Bernardo Figueiredo.

 

O acordo visa a ações conjuntas, ao desenvolvimento colaborativo em iniciativas que envolvam transferência e absorção de tecnologia e à disponibilização de sistema de informação que consolide os dados do setor de transportes. A parceria incluirá as áreas marítima, ferroviária e rodoviária, em projetos como o do trem de alta velocidade, de redes de transmissão de dados e de identificação por radiofrequência (RFID).

“Esses grandes projetos abrem um campo de oportunidades para nós”, disse o ministro Raupp, ao reforçar a possibilidade de articulações com as diversas secretarias do MCTI e demais instituições do sistema de ciência, tecnologia e inovação com o sistema EPL. “É a oportunidade de, ao recuperarmos deficiências na área de infraestrutura, já incrementarmos o melhor padrão tecnológico possível. Esse é o nosso propósito”, completou.

A EPL é uma empresa pública federal vinculada ao Ministério dos Transportes, instituída pela Lei 12.404/11, que tem como um dos seus objetivos o desenvolvimento do serviço ferroviário de alta velocidade de forma integrada às demais modalidades de transportes.

O diretor Bernardo Figueiredo falou sobre a extensão desse trabalho, que, segundo ele, vai além do gerenciamento de obras. “O que nós precisamos na área de logística é de tecnologia, até para utilizarmos a infraestrutura já instalada”, acrescentou, ao recordar o histórico de cooperação com o MCTI na área.

Trabalho conjunto

A empresa já tem um acordo com a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP, organização social supervisionada pelo MCTI) com foco na montagem de um backbone (espinha dorsal) de uma rede para interconexão de dados de sistemas voltada para transporte e logística.

O ministério também foi parceiro da EPL na concepção do projeto de mapeamento de toda a tecnologia do trem de alta velocidade e na formulação da proposta de absorção de tecnologia. “Então já temos um trabalho conjunto e estamos agora estendendo-o a outras áreas em que a logística necessita de um aperfeiçoamento e de inovação tecnológica para a melhoria do seu desempenho”, afirmou Bernardo Figueiredo.

De acordo com o representante da EPL, está criada uma rede de fibra ótica pelos editais de ferrovia e rodovia. “Temos a possibilidade de trabalhar de forma articulada com o MCTI e isso criará um canal para levarmos o acesso da rede a regiões do interior do país em locais ainda não atendidos”, afirmou. “Então, nós temos um campo imenso de trabalho pela frente e é isso que agora vai ser orientado em função deste acordo.”

Também participaram do ato, pela pasta, o secretário executivo Luiz Antonio Elias, o secretário de Desenvolvimento, Tecnológico e Inovação, Alvaro Prata, o secretário de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social, Oswaldo Barba, e a diretora do Departamento de Políticas Programas Setoriais da Secretaria de Política de Informática, Marylin Peixoto. Pela EPL, o diretor Hederverton Santos e o coordenador do Núcleo de Desenvolvimento Tecnológico, Manuel Poppe, entre outros representantes.

 

 

Ascom do MCTI
Fonte Ascom do MCTI 25/04/2013 ás 19h

Compartilhe

MCTI firma acordo para pesquisa e desenvolvimento em transportes