MCTI discute "O Futuro da Inovação" durante o Fórum do BNDES

Fonte Ascom - MCTI 16/05/2012 às 21h

MCTI discute

O secretário de Política de Informática do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, Virgílio Almeida, participou nesta terça-feira (15), do XXIV Fórum Nacional - Rumo ao Brasil Desenvolvido, promovido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES, no Rio de Janeiro. Almeida representou o ministro Marco Antonio Raupp, no painel “O Futuro da Inovação no Brasil, como usar o Pré-Sal para transformar a economia”.

Durante seu discurso, o secretário falou sobre como fazer a ciência e a tecnologia chegarem até as empresas para gerar inovação e desenvolvimento ao país. Ele apresentou dados sobre a participação das empresas privadas em projetos de ciência e tecnologia e citou as ações que estão sendo realizadas pelo MCTI como a melhoria de infraestrutura, aperfeiçoamento de equipamentos laboratoriais, formaçao de novos profissionais e qualificação profissional.

O secretário também destacou a importância de programas como o Ciência Sem Fronteiras, que vai oferecer 75 mil bolsas de intercâmbio,pelo governo federal, para alunos de graduação e pós-graduação em universidades no exterior, além de 26 mil bolsas a serem concedidas com recursos da iniciativa privada.

“O governo federal, em parceria com a iniciativa privada, está tornando o programa Ciência Sem Fronteiras, um forte instrumento de formação de novos profissionais e de aproximação de empresas e indústrias a programas de ciência e tecnologia. Prova disto é que o MCTI tem trabalhado para realocar todos os estudantes que realizaram o intercâmbio em grandes empresas brasileiras, para disseminar o conhecimento adquirido em países extremamente avançados do setor cientifico e tecnológico, como Canadá, Estados Unidos, Alemanha, Coréia, Japão e China”, disse o secretário.

Virgílio Almeida citou alguns dos projetos estruturais do ministério, como a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa e o projeto Sirius (fonte de luz síncrotron). O secretário reforçou o pedido de maior cooperação por parte das empresas privadas.

“Ciência e Tecnologia são essenciais para o país. Embora o governo se esforce para apoiar todos os projetos possíveis deste segmento, não é o único responsável por investir. A indústria e as empresas também têm um papel fundamental neste processo de investimento e desenvolvimento do país”, ressalta o secretário. O fórum segue até o dia 17 de maio, na sede do BNDES.

Ascom - MCTI
Fonte Ascom - MCTI 16/05/2012 ás 21h

Compartilhe

MCTI discute "O Futuro da Inovação" durante o Fórum do BNDES