Mast debate ciência, clima e movimentos socioambientais na Amazônia

Fonte Ascom do Mast 23/04/2013 às 7h
Na quarta-feira (24), o Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast/MCTI) promove mesa-redonda no Rio de Janeiro com o tema “Ciência, clima e movimentos socioambientais na Amazônia”. A entrada é gratuita e os interessados também podem acompanhar a transmissão do evento em tempo real pelo site da unidade de pesquisa.

 

Participam da mesa os professores Nelson Noronha e Thereza Menezes, da Universidade Federal da Amazônia (Ufam), Maria Helena Ortolan Matos, diretora do Museu Amazônico da Ufam, e Ana Carla Bruno, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI). O debate é mediado pela professora Priscila Faulhaber, do Mast.

A atividade faz parte do ciclo Encontro com a História 2013. Visa apresentar elementos para o entendimento de como aparece a resposta às mudanças climáticas globais nas estratégias de subsistência em diferentes situações na Amazônia. Considera as representações sobre eventos do tempo climático em uma etnografia de práticas multissituadas, entendendo os diferentes grupos sociais.

“O assunto está sendo colocado em evidência. A ciência também tem que responder a essas questões urgentes”, analisa Priscila Faulhaber. A seu ver, mesmo que não vá dar uma resposta definitiva, a ciência tem que dialogar e de alguma forma considerar legítimo o tema. “Penso que a ciência sempre tem alguma relação com demandas públicas, embora nem sempre exista a conexão direta entre os temas pesquisados e tais demandas."

A ciência tampouco irá encontrar soluções imediatamente para os problemas sociais, acrescenta. "Mas para chegar a um entendimento das diferentes situações é preciso escutar o que dizem as pessoas que estão passando nas diferentes áreas. Cabe aos pesquisadores se preocupar em entender eventos de ordem pública, com uma perspectiva ética.”

Sobre o ciclo

O Encontro com a História é realizado mensalmente, no campus do Mast, com entrada gratuita. A série começou em 1998 como seminários internos do antigo Departamento de Pesquisa do Museu de Astronomia. A partir de 2002, os seminários foram abertos ao público e, já com o nome atual, passaram ao formato em vigor, com a proposta de debater resultados recentes de pesquisas acadêmicas.

Em 2009, o ciclo foi estruturado a partir de uma parceria com a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio): a cada encontro, um pesquisador do Mast e um da UniRio se reuniam em uma mesa redonda para explorar importantes pontos de convergência existentes entre as pesquisas realizadas pelas duas entidades focadas, respectivamente, na história da ciência e na história das instituições.

Em 2010, o encontro passou a estabelecer temáticas centrais a serem discutidas por pesquisadores de universidades e centros de pesquisa durante todo o ano sob diferentes perspectivas. São exemplos “História do tempo presente” e “A Ciência no mundo contemporâneo”.

 

 

Ascom do Mast
Fonte Ascom do Mast 23/04/2013 ás 7h

Compartilhe

Mast debate ciência, clima e movimentos socioambientais na Amazônia