Março tem Academia de Palhaços e Teatro Acidental na Funarte São Paulo

Fonte Funarte 09/03/2013 às 20h

'Macacos me Mordam', 'Mahagonny' e 'A Academia de Palhaços Apresenta' chegam para um mês inteiro de temporada na Sala Carlos Miranda

Relacionado a: Circo, Teatro
academia1
Arte circense com a Academia de Palhaços na Funarte SP. Foto: Mariama Palhares

A Companhia de Teatro Acidental, organizadora da mostra Ocupação Coletivos Unicamp, na Sala Carlos Miranda do Complexo Cultural Funarte SP, entra no mês de março – o quinto de programação ininterrupta no espaço – com dois espetáculos próprios e um terceiro, infantil, da convidada Academia de Palhaços. As novas atrações permanecerão em cartaz até o final do mês, com ingressos populares de R$ 10 a inteira.

Vencedora do edital de ocupação da Funarte no segundo semestre de 2012, a Cia de Teatro Acidental vem promovendo oficinas, debates e espetáculos produzidos por nove coletivos criados, ao longo dos últimos dez anos, em torno do curso de Artes Cênicas da Universidade Estadual de Campinas – a Unicamp. A instalação deste curso na cidade de Campinas, no interior de São Paulo, em 1986, estimulou o surgimento de um de um pólo de pesquisa e difusão fora do eixo das capitais e de um circuito teatral que lançou nacionalmente grupos como Lume Teatro, Razões Inversas, Os Fofos Encenam e Boa Companhia.

Mais uma vez, a nota predominante na programação da Ocupação Coletivos Unicamp é o humor que chama à reflexão. Já na quinta-feira, 7 de março de 2013, estreia na sala Carlos Miranda Macacos me Mordam, criação dos atores Artur Kon e Cauê Gouveia. A narrativa, nada convencional, inspira-se em Na Selva das Cidades, de Bertolt Brecht (1898-1956) e visita textos dos dramaturgos Heiner Müller e Bernard-Marie Koltès, passando pela arte urbana, pela filosofia de guerra de antigas dinastias orientais e pelo movimento punk rock. Na peça, dois homens procuram algo a que se agarrar, mesmo que seja a destruição – do outro ou de si mesmo. Nessa luta/dança vertiginosa, os espectadores são colocados cara a cara com o desajuste dos homens diante do mundo.

A Cia de Teatro Acidental traz, também em março, mais uma peça livremente inspirada em obra do dramaturgo alemão Bertolt Brecht: Mahagonny. A temporada começa na sexta, 8 de março, e segue até o último dia do mês, sempre às sextas, sábados e domingos. Mahagonny, a cidade ideal para homens que procuram por bebidas, mulheres e apostas, foi fundada para o prazer – e para o lucro. Mas, logo, ela mostra ter seu lado podre – e é exatamente nessa contradição entre diversão e crueldade que que se baseia a encenação. Com dez atores no palco, que trocam de papéis, de figurino e de opinião na frente do espectador, e um cenário de móveis sucateados, Mahagonny fala da adequação – ou da inadequação – do indivíduo à sociedade e do preço das escolhas humanas. Tudo isso embalado por melodias dos Beatles, com letras de Brecht.

Nas tardes de sábados e domingos, a partir de 9 de março, A Academia de Palhaços se Apresenta transforma em picadeiro o palco da Carlos Miranda. Este espetáculo de estreia do grupo, de 2008, volta agora “totalmente repaginado, recauchutado e incrementado”. Para o encontro dos cinco palhaços da trupe com o público, um biombo e uma lona fazem do espaço cênico um legítimo picadeiro circense. Companhia teatral criada em 2007, na capital de São Paulo, a Academia de Palhaços acaba de encerrar uma curta temporada, também dentro da mostra Ocupação Coletivos Unicamp, da peça de seu repertório O Mistério Bufo. O grupo estabelece, como focos de pesquisa, o palhaço de circo e o circo-teatro brasileiros, além da adaptação de clássicos da dramaturgia universal para a cena contemporânea.

Serviço
Ocupação Coletivos Unicamp
Projeto selecionado por edital de ocupação da Fundação Nacional de Artes. Sala Carlos Miranda do Complexo Cultural Funarte São Paulo. Alameda Nothmann, 1058, Campos Elíseos, São Paulo, SP. Tel (11) 3662-5177

Espetáculo: Macacos me Mordam
De 7 a 28 de março | Quintas-feiras, às 21h

Com: Cia de Teatro Acidental
Atuação e criação: Artur Kon e Cauê Gouveia | Provocação cênica: Carlos Canhameiro | Orientação: Verônica Fabrini | Apoio teórico: Isa Kopelmann e Cassiano Sydow Quilici |Pensamento corporal: Andreia Yonashiro | Fotos: Mariama Palhares
Duração: 60min | Recomendação etária: 14 anos | Ingressos: R$ 10 (meia: R$ 5). A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo – um ingresso por pessoa

Espetáculo: Mahagonny
De 8 a 31 de março | Sextas e sábados, 21h; domingos, 20h

Com: Cia de Teatro Acidental. Livremente inspirado no texto: Ascensão e queda da cidade de Mahagonny, de Bertolt Brecht
Direção: Marcelo Lazzaratto | Assistente de direção: Carlos Canhameiro | Elenco: Artur Kon, Cauê Gouveia, Chico Lima, Danielly Oliveira, Eduardo Bordinhon, Ivan Montanari, Mariana Dias, Mariana Otero, Mariana Zink, Maurício Albieri, Pâmella Villanova e Tati Mayumi | Cenografia e figurino: Cia. de Teatro Acidental | Concepção sonora: Marcelo Lazzaratto e Cia. de Teatro Acidental | Iluminação: Marcelo Lazzaratto, Cauê Gouveia e Pâmella Villanova | Operação de som e luz: Maurício Albieri e Natália Plaisant | Fotos: Daniel Zimmerman, Li Otero e Mariama Palhares
Duração: 90min | Recomendação etária: 14 anos | Ingressos: R$ 10 (meia: R$ 5). A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo – um ingresso por pessoa

Espetáculo infantil: A Academia de Palhaços se Apresenta
De 9 a 31 de março | Sábados e domingos, 16h

Concepção e realização: Academia de Palhaços
Direção: Fernando Neves | Elenco: Breno Tavares, Bruno Spitaletti, Laíza Dantas, Paula Hemsi e Rodrigo Oliveiras | Cenário: Breno Tavares | Cenotécnica: Os Demolidor e As Pantera | Figurinos: Bruno Spitaletti e Carolina Hovaguimian | Iluminação: Paula Hemsi | Direção musical: Bruno Spitaletti e Fernando Neves | Banda: Andrés Navarro (guitarra e voz), Guilherme Splinter (baixo e voz), Daniel Nopper (bateria)
Duração: 70min | Recomendação etária: livre | Ingressos: R$ 10 (meia: R$5). A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo – um ingresso por pessoa

Funarte
Fonte Funarte 09/03/2013 ás 20h

Compartilhe

Março tem Academia de Palhaços e Teatro Acidental na Funarte São Paulo