Maratona de empreendedorismo digital agita Brasília

Fonte CDT 04/08/2014 às 20h
De 8 a 10 de agosto, o quarto Startup Weekend Brasília promove uma nova edição com foco no tema Saúde. Será um fim de semana de ideias inovadoras com chances de se tornarem bons negócios para o setor.

Um minuto para vender uma ideia. Um fim de semana para transformá-la em um produto com potencial em se tornar um negócio inovador. Para o desafio, duas ferramentas essenciais: criatividade e entusiasmo. Essa é a proposta do Startup Weekend, maior conjunto de eventos de empreendedorismo digital do mundo, que será realizado pela quarta vez em Brasília, entre os dias 8 e 10 de agosto, no Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico da Universidade de Brasília - CDT/UnB, com um desafio a mais: só valem ideias para a área da saúde.

Brasília será a primeira cidade na América Latina a sediar um Startup Weekend focada nesta temática. Mais do que formar empresas, o encontro tem o objetivo de estimular o espírito do empreendedorismo digital nos participantes. Esta edição conta com o patrocínio do Instituto Sabin, e apoio do SEBRAE Nacional (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e da EISE (Escola de Inovação em Serviços).

Para Fábio Deboni, Gerente executivo do Instituto Sabin, “O evento é de extrema relevância para o instituto, por estimular inovação e aprendizado colaborativo na área da saúde”. Segundo Deboni, o Startup Weekend contribui para a criação e o aperfeiçoamento de iniciativas empreendedoras voltadas para o setor.

Pode parecer incrível, mas grandes empresas de base tecnológica como Google, Facebook e Peixe Urbano começaram a partir de uma boa ideia e dedicação intensa para desenvolvê-la. Com esse espírito, o Startup Weekend oferece 54 horas de imersão, durante as quais os participantes terão a oportunidade de construir um modelo de negócios em diferentes aplicações – sejam elas web ou mobile – e avaliar a viabilidade desses negócios com os mentores presentes, todos com vasta experiência no mercado digital, e os consultores especialistas, que são profissionais empreendedores na área da saúde.

Mais de 1000 empresas já foram criadas a partir de ideias sugeridas em edições do evento, realizadas em mais de 500 cidades em todo o mundo. De acordo com o empreendedor e organizador do evento, Leandro Freire, o objetivo é que os participantes experimentem ferramentas e abordagens do mundo das startups em busca de solucionar problemas reais do dia-a-dia da saúde, em um ambiente seguro onde as falhas são permitidas e parte do aprendizado, desenvolvendo uma mentalidade empreendedora e encontrando parceiros para viabilizar a execução de novos projetos em conjunto.

“Todos já passamos por dificuldades relacionadas à área de saúde, seja um profissional da área, paciente ou prestador de serviço. No primeiro dia, daremos a chance para que os participantes apresentem, em um minuto, uma ideia inovadora para um problema que a área enfrenta. O público votará nas melhores, que serão executadas durante o evento”, destaca Leandro. Os melhores projetos receberão premiações oferecidas pelos apoiadores, incluindo oportunidades que facilitarão o desenvolvimento de seus negócios.

Dentre os mentores convidados, destaque para Renato Santos, consultor do SEBRAE e conselheiro do programa O Aprendiz de Roberto Justus já há duas temporadas. “O Startup Weekend tem o poder de despertar ideias, fomentar empreendedores e unir times em torno de projetos comuns. Nenhum outro evento dará ao participante feedback e questionamento tão rápido e direto. Se você sonha empreender, quer saber mais e não tem medo de debater e ser desafiado, é o seu lugar", analisa. Ainda segundo Santos, “As maiores oportunidades surgem dos maiores problemas. O sistema de saúde brasileiro, tanto na esfera pública quanto privada, tem questões importantes a resolver. Nada melhor do que unir a criatividade e empreendedorismo com os desafios do setor”.

Participantes de edições passadas destacam o poder de rede que o Startup Weekend tem. Para Emmeline Lucena, que participou da edição Women, em João Pessoa, e agora se juntou ao time organizador, o maior valor de participar de um Startup Weekend é a rede de contatos ." O evento permite o desenvolvimento de relações de contatos e experiência prática no desenvolvimento de uma empresa. Uma pessoa que entende pouco do assunto pode aprender num evento como esse a desenvolver habilidades que não sabia que possuía, como liderar uma equipe". Emmeline acrescenta que este evento tem uma diferença às edições tradicionais do programa. “Geralmente estes eventos são compostos basicamente por três perfis: Desenvolvedores de Sistemas, Designers e Pessoas de Negócios. Para este evento, estamos incluindo um quarto perfil, primordial para gerar projetos de grande impacto: o Profissional de Saúde. Convidamos aqueles profissionais que se incomodam com as situações enfrentadas no dia-a-dia para se juntarem a nós e promovermos soluções inovadoras para estes problemas, pois lá poderão formar equipes multidisciplinares e, receberem mentorias de diversos especialistas em negócios durante as 54 horas do evento”.
CDT
Fonte CDT 04/08/2014 ás 20h

Compartilhe

Maratona de empreendedorismo digital agita Brasília