Mantega diz que presidente francês dá nova perspectiva à recuperação econômica da Europa

Fonte Agência Brasil 22/05/2012 às 17h
O Ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que a política econômica implementada no país, a partir de 2003, gerou um nível de emprego nunca antes visto no país, ao contrário das políticas restritivas, com redução de postos de trabalho, adotadas por países da Europa como forma de combater a crise financeira. Ele acha que “os europeus terão que encontrar uma saída parecida com a que adotamos, de dar estímulos à economia”, e vê no novo presidente da França, François Hollande, uma “nova perspectiva para o continente”.

O comentário foi feito durante audiência, hoje (22), na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, onde falou sobre as novas regras de remuneração da poupança, anunciadas no início do mês. A mais tradicional aplicação financeira do país deixará de ser corrigida pela taxa referencial (TR) mais 0,5% sempre que a taxa básica de juros (Selic) for igual ou menor que 8,5%. A correção será equivalente, então, a 70% da Selic mais TR.

Analistas do mercado financeiro projetam a taxa básica de juros em 8% ao ano até o final de 2012, e uma redução para 8,5% pode ocorrer já na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) , agendada para o final deste mês, como estima o boletim Focus divulgado ontem (21) pela autoridade monetária. Pelas regras de correção da poupança, aberta do último dia 4 em diante, a nova sistemática de remuneração será aplicada em junho se a expectativa se confirmar.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 22/05/2012 ás 17h

Compartilhe

Mantega diz que presidente francês dá nova perspectiva à recuperação econômica da Europa