Lula volta a criticar paralisação de obras pelo TCU

Fonte Agência Brasil 19/11/2009 às 0h
Ao visitar um trecho da Ferrovia Norte-Sul em Anápolis (GO), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a criticar a paralisação de obras pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Segundo ele, com a suspensão, o maior prejuízo é o aumento dos custos.

“Mesmo que esteja errado, não é justo mandar parar a obra. Que se abra um processo, que se faça denúncia, porque a obra parada vai custar muito mais caro ao país, ao povo.”

Na cidade natal do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, Lula elogiou a atuação dele à frente da instituição. “Queria dizer ao povo de Anápolis que sou agradecido, e devo a esse companheiro e à equipe econômica do meu governo a estabilidade econômica e o respeito que o Brasil tem hoje no mundo”, disse o presidente, depois de afirmar que hoje o Brasil tem a menor taxa de juros da história.

Segundo o Ministério dos Transportes, o trecho da Ferrovia Norte-Sul tem 11,62 quilômetros e em torno de 72% da obra estão concluídos. Após o término da parte de infraestrutura, os operários trabalham no acabamento dos túneis e na finalização de canaletas e valas, entre outros serviços. A obra vai custar R$ 106 milhões.

Nesta tarde, Lula visita Goiânia, onde anuncia a construção de 50 mil casas em todo o estado de Goiás. Desse total, 27 mil farão parte do programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal, e 23 mil serão executadas pelo governo do estado.

No estado onde se formam muitas duplas sertanejas, Lula brincou que, quando terminar seu mandato, irá cantar e o primeiro show será em Anápolis.
Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Lula volta a criticar paralisação de obras pelo TCU