Lula abre possibilidade de Unasul discutir bases dos EUA na Colômbia

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou hoje aberta a possibilidade de uma cúpula extraordinária da União das Nações Sul-Americanas (Unasul) discutir a presença militar dos Estados Unidos na Colômbia.

Em Quito, onde participa da III Reunião Ordinária do Conselho dos chefes de Estado e de Governos da Unasul, Lula afirmou que os ministros da Defesa e das Relações Exteriores se reunirão no próximo dia 24 em Quito e que após estes encontros poderia ser convocada outra reunião. Ele propôs também que o grupo sul-americano convoque o diálogo com os Estados Unidos para discutir suas relações com a região.

O presidente expressou ainda sua preocupação com relação à IV Frota norte-americana e com a tensão na região causada pela anunciada instalação de bases norte-americanas na Colômbia.

Antes, o presidente equatoriano, Rafael Correa, que assumiu hoje a liderança da Unasul, anunciou a possibilidade de uma reunião especial de presidentes para analisar o tema.

Correa advertiu que tal acordo é "extremamente grave" e constitui "uma provocação aberta aos países que já fomos agredidos".

Por sua vez, a mandatária argentina, Cristina Kirchner, falou sobre a situação de "beligerância" da região. "Há fatores endógenos e exógenos" que estão "criando uma situação" de riscos, disse Cristina, e considerou ser necessário que o presidente colombiano, Álvaro Uribe, participe das discussões.

É preciso "acabar com as desculpas" e garantir a presença de Uribe, declarou Cristina. O mandatário da Colômbia não viajou a Quito para a cúpula da Unasul, ele enviou um representante do país. Contudo, antes ele visitou sete países da região, entre eles Argentina e Brasil, para explicar o acordo que negocia com os EUA.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Lula abre possibilidade de Unasul discutir bases dos EUA na Colômbia