Lorrane dos Santos, do LiveWright, repete a dose e é vice-campeã do Circuito Caixa de Ginástica

Fonte ZDL Comunicação 26/05/2013 às 18h

Ginasta fluminense, de 15 anos, subiu ao pódio pelo segundo dia consecutivo em Toledo (PR)

São Paulo (SP) - O fim de semana foi especial para a atleta da ginástica artística, Lorrane dos Santos Oliveira, de 15 anos, uma das três representantes do Movimento LiveWright, projeto de incentivo ao esporte com patrocínio máster da Cielo, nas duas competições de abertura do calendário nacional, realizadas em Toledo (PR). Após conquistar o vice-campeonato do Troféu Brasil no sábado(25), o domingo reservou mais uma alegria para a atleta, que repetiu o feito do dia anterior, subindo no pódio mais uma vez na segunda colocação do Circuito Caixa de Ginástica.

Lorrane garantiu a prata entre dez atletas participantes, com uma pontuação de 13.250 pontos. Também repetindo o resultado de sábado, Rebeca Andrade ficou em primeiro, com 13.700 pontos. O pódio foi completado por Thauany Araújo, com 12.500 pontos, ginasta que havia ficado em sexto lugar na disputa do Troféu Brasil de Ginástica, no dia anterior.

As outras duas representantes do Cegin (Centro de Excelência de Ginástica), de Curitiba, Mariana Valentim e Maria Antonia dos Santos não conseguiram classificar-se entre as quatro primeiras. No sábado, Mariana ficou em quinto e Maria Antonia em décimo.

A equipe de ginástica do Cegin faz parte de um projeto do Movimento LiveWright, em parceria com a Federação Paranaense de Ginástica. A patrocinadora máster é a Cielo. Os patrocinadores platinum são Volvo e Raízen. Klabin, Credit Suisse, MRS são apoiadores oficiais. Ainda contribuem com o movimento Camargo Correa e CBMM.

A força da Ginástica - As ginastas da nova geração são acompanhadas de perto na capital do Paraná por especialistas de alto nível na modalidade e contam com equipamentos de primeiro mundo. No Cegin (Centro de Excelência de Ginástica), em Curitiba, as atletas são supervisionadas pelo ucraniano Oleg Ostapenko, que revelou Daiane dos Santos e colocou a modalidade em outro patamar no cenário mundial. A ex-ginasta bielorrussa Nellie Kim é a conselheira internacional do projeto de ginástica artística feminina do Movimento LiveWright, em parceria com a Federação Paranaense de Ginástica. Com seis medalhas olímpicas, sendo cinco de ouro, a campeã faz avaliações semestrais do trabalho na capital paranaense.

As integrantes do Cegin têm bolsa auxílio, plano de saúde, auxílio moradia, alimentação, além de poderem contar com médicos, fisioterapeuta, nutricionista, massagista e psicólogo; aulas de educação formal e bolsa para as atletas com idade para cursar faculdade.

Escolas de Talento - O projeto, que coloca o Paraná como referência na modalidade na América Latina, é formado também por oito Escolas de Talento, distribuídos pelo interior do Estado. O objetivo é selecionar atletas para o Cegin, onde os treinos visam revelar valores para os Jogos de 2020. As futuras campeãs serão acompanhadas pela equipe multidisciplinar liderada por Vicélia Florenzano, ex-presidente da Confederação Brasileira de Ginástica. O objetivo é atender mais de mil crianças de cinco e oito anos de idade.

Sobre o LiveWright - Fundado por um grupo de empresários em 2011 com o objetivo desenvolver o esporte olímpico brasileiro, o LiveWright é um movimento sem fins lucrativos, que deseja preparar campeões a partir dos Jogos de 2016 e deixar para o esporte brasileiro um legado de profissionalismo e gestão competente.
O LiveWright se inspirou no sonho do empresário Roger Wright, que acreditava que se as crianças tivessem heróis nos quais pudessem se inspirar, teriam chances de uma vida melhor, em um país mais justo. Wright era velejador e foi um dos grandes incentivadores do projeto de trazer uma Olimpíada para o Brasil. Em 2008, reuniu um grupo de empresários para ajudar a candidatura Rio 2016. Ao mesmo tempo, passou a sonhar com a formação de atletas para esta oportunidade. Seu plano era, ao mesmo tempo, simples e ambicioso: investir em modalidades criteriosamente selecionadas, a fim de aumentar consideravelmente nossas chances de medalhas, transformando o Brasil em uma potência olímpica.

Por isso, o LiveWright acredita que promover heróis no Brasil é uma maneira de trazer esperança e novas alternativas para o futuro. O movimento é uma Oscip, inteiramente financiado por corporações e pessoas físicas. O seu modelo de trabalho está baseado em fornecer capital e know-how gerencial para os esportes selecionados por uma comissão formada por atletas, ex-atletas e empresários, e oferecer ao patrocinador a garantia de que os recursos investidos estão sendo bem alocados dentro dos valores da iniciativa privada de desempenho, meritocracia e ética.

O LiveWright reúne alguns dos principais empresários do Brasil, além de esportistas e personalidades de grande relevância. Os atuais parceiros do LiveWright são Camargo Correa, CBMM, Cielo, Volvo, Raízen, MRS, Klabin, Credit-Suisse. Os atuais projetos contam com recursos incentivados do Ministério do Esporte, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte.

Mais informações no site do LiveWright

ZDL Comunicação
Fonte ZDL Comunicação 26/05/2013 ás 18h

Compartilhe

Lorrane dos Santos, do LiveWright, repete a dose e é vice-campeã do Circuito Caixa de Ginástica