Lideranças indígenas e ambientais discutem ações de enfrentamento às mudanças climáticas em Roraima

Fonte IPAM - EcoAgência 16/05/2012 às 20h

Segundo os últimos relatórios do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), a ciência do clima vem comprovando que é inevitável algum grau de mudança climática global. Assim como os cientistas, os povos indígenas também vêm constatando as mudanças no clima e os impactos para as floresta e a biodiversidade que refletem em mudança em seu modo de vida tradicional.

Nesse contexto, o desenvolvimento de Bases para um Plano Indígena de Enfrentamento às Mudanças Climáticas que contemple a visão dos povos indígenas, juntamente com uma projeção científica dos impactos e ações de adaptação em suas regiões, possibilita uma discussão mais aprofundada sobre como eles se adaptariam ou já vem se adaptando às mudanças climáticas.

A Coordenação da Organizações Indígenas da Amazônia (COIAB), em parceria com o Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM) e o Conselho Indígena de Roraima (CIR) realizou, entre 25 e 27 de abril de 2012, no Lago Caracaranã dentro na Terra Indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima, o I Encontro Regional para a Construção de Bases para um Plano Indígena de Enfrentamento às Mudanças Climáticas, que foi voltado para um diálogo intercultural sobre os impactos e estratégias de enfrentamento às mudanças climáticas na Amazônia.

A partir da consideração de quatro grandes eixos de vulnerabilidade (climático, antrópico, político e econômico) os participantes puderam trocar experiências sobre os impactos já percebidos em suas comunidades, além de discutirem sobre as mais recentes informações sobre temas de grande relevância ao contexto indígena amazônico, como REDD+, a PEC 215, mudanças no Código Florestal, entre outros.

Este primeiro encontro contou com a participação de lideranças, agentes ambientais e mulheres indígenas provenientes dos estados de Roraima e Amazonas, além da colaboração de instituições parceiras como o Instituto Socioambiental (ISA), Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB) e a Fundação Nacional do índio (Funai). Ao todo, mais de 50 participantes contribuíram para a sistematização das primeiras informações relativas ao enfrentamento indígena às mudanças climáticas na região amazônica. Outros dois encontros estão previstos para o segundo semestre de 2012, contemplando os demais estados da Amazônia brasileira, resultando num documento-síntese a ser apresentado durante a Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas Sobre Mudança do Clima (COP 18) no Qatar, no fim do ano.


IPAM - EcoAgência
Fonte IPAM - EcoAgência 16/05/2012 ás 20h

Compartilhe

Lideranças indígenas e ambientais discutem ações de enfrentamento às mudanças climáticas em Roraima